Pois não deixarás a minha alma no Hades, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção. Fizeste-me conhecidos os caminhos da vida; com a tua face me encherás de júbilo

Domingo 8 Junho

Pois não deixarás a minha alma no Hades, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção. Fizeste-me conhecidos os caminhos da vida; com a tua face me encherás de júbilo

(Atos 2:27-28).

VITÓRIA

Depois de uma reunião na qual se havia pregado o evangelho, um ouvinte se aproximou do pregador e disse: “O senhor quer que acreditemos que a morte de um homem ocorrida há dois mil anos é o suficiente para determinar o lugar onde passaremos a eternidade?” O pregador respondeu: – Mas quem era esse homem? – Ali estava toda a questão.

Na terra, Jesus foi tratado com desprezo. Quando falava era observado. Era zombado. Exigiram Sua morte. Pôncio Pilatos, apesar de saber que Jesus não havia cometido nenhum delito, tomou parte na multidão criminosa. A morte de Jesus parecia um fracasso total: Seus discípulos O abandonaram e não houve qualquer voz para defendê-Lo.

Jesus sofreu na cruz essa vergonhosa morte. Ele, o Justo, quis morrer pelos injustos (1 Pedro 3:18). Então Deus mostrou, por meio da ressurreição de Jesus e dos extraordinários acontecimentos que se seguiram, que aquele que havia sido crucificado era Seu Filho amado, o Salvador do mundo. Deus aceitava tal sacrifício; desde então, todo aquele que pela fé se coloca sob o sangue de Jesus será salvo.

Sim, a morte de Cristo foi uma vitória: Satanás foi vencido, o pecado expiado, Deus glorificado, e aquele que recebe o Senhor Jesus como Salvador pessoal é salvo. Deus lhe abre Seu bom tesouro, algo inimaginável para a nossa mente carnal.

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

About these ads
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.817 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: