Pois, quem é a nossa esperança, ou alegria, ou coroa em que exultamos, na presença de nosso Senhor Jesus em sua vinda? Não sois vós? Sim, vós sois realmente a nossa glória e a nossa alegria

1 de Julho

“Pois, quem é a nossa esperança, ou alegria, ou coroa em que exultamos, na presença de nosso Senhor Jesus em sua vinda? Não sois vós? Sim, vós sois realmente a nossa glória e a nossa alegria!” 1 Tessalonicenses 2.19-20

A coroa da exultação consiste nas almas que ganhamos para Jesus Cristo. Você é um ganhador de almas? Jesus disse outrora para “homens de pesca”: “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens.” Você pode pescar numa conversa pessoal. Pode ganhar almas orando. Você tem um coração ardente pelos perdidos? Na sua igreja pessoas chegam a Jesus? Se em oração você pedir concretamente ao Senhor, com certeza Ele também lhe dará almas. Será maravilhoso receber a coroa da exultação.

No Novo Testamento, o Senhor nos prometeu cinco coroas diferentes. Estas coroas são para os vencedores, para aqueles que consagraram sua vida totalmente a Jesus. Mas, para consegui-las você não precisa atingir cinco alvos diferentes, pois em Apocalipse 19.11-12 está escrito: “Vi o céu aberto, e eis um cavalo branco. O seu cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro, e julga e peleja com justiça. Os seus olhos são chama de fogo; na sua cabeça há muitos diademas (coroas); tem um nome escrito que ninguém conhece senão ele mesmo.” Todas estas coroas maravilhosas estão numa única Pessoa: Jesus Cristo!

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. Todo atleta em tudo se domina; aqueles para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível

30 de Junho

“Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. Todo atleta em tudo se domina; aqueles para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível.” 1 Coríntios 9.24-25

Como conquistamos essa coroa incorruptível? Através de renúncia e abnegação. Paulo usa o exemplo dos Jogos Olímpicos. Os atletas deixam tudo o que possa atrapalhar sua corrida a fim de receber uma coroa corruptível. Querido leitor, antes de qualquer atitude pergunte-se primeiro: como estarei servindo melhor ao Senhor Jesus? Aí você saberá o que deve fazer e o que deve deixar de fazer. Podemos basear nosso comportamento espiritual em Colossenses 3.17: “E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.” Podemos xingar em nome de Jesus? Não! Como se torna leve e gloriosa uma vida que se concentra unicamente em Jesus! Guarde o que você tem, pois: “Igualmente o atleta não é coroado, se não lutar segundo as normas.” Siga o Senhor decididamente. Consagre a Ele a sua vida, seu coração, seus dons, seu tempo e suas forças! Assim também os seus olhos um dia verão o Rei na Sua formosura.

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

Pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangidos, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade, nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes tornando-vos modelos do rebanho. Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória

29 de Junho

“Pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangidos, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade, nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes tornando-vos modelos do rebanho. Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória.” 1 Pedro 5.2-4

A coroa da glória está destinada primeiramente aos pastores da igreja, aos pregadores. Estes têm uma grande responsabilidade. Eles também são alvos preferidos do diabo. Não critique o seu pregador, mas ore por ele, para que ele pregue a Palavra de Deus no poder do Espírito, e saiba fazer tudo corretamente para um dia também receber a imarcescível, inalterável coroa da glória.

Segundo o meu entendimento, esta coroa da glória também está destinada àqueles que são exemplos na Igreja de Jesus. Você é um exemplo? Pode-se ver a Jesus em você? Você é uma coluna na sua igreja? É da maior importância que Jesus possa crescer em nossas vidas para que nos tornemos exemplos. Não deveríamos continuar sendo sempre bebês, mas deveríamos crescer até a perfeita varonilidade da estatura de Cristo. Para você também está preparada a imarcescível coroa da glória!

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

Ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos

Terça-feira 1 Julho

Ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos

(1 João 3:2).

A PROVA DE UMA FÉ AUTÊNTICA

Certa vez uma ex-atleta famosa que se achava em uma cadeira de rodas há anos disse: “Existem certos deficientes que irradiam uma força incrível, ainda que só possam mexer a cabeça. Sempre me perguntei de onde vinha isso. Várias vezes descobri que eram muito cristãos…”

Com a expressão “muito cristãos” essa mulher queria dizer que tais pessoas, tão duramente provadas, confiavam no Senhor Jesus. Assim, pois, é quando ocorre uma situação grave que demonstramos se nossa fé é autêntica. Muitos cristãos, pela fé em Jesus Cristo, como pela Escritura, têm aprendido a aceitar, a levar e a suportar o peso do destino que Deus escolheu para eles.

O apóstolo João, que chamava a si mesmo de “o discípulo que Jesus amava”, teve de suportar na velhice um desterro na ilha de Patmos. O consolo dele era a certeza de que suas circunstâncias difíceis iriam acabar quando Jesus o tomasse para Si. Seu pensamento estava ocupado com Cristo e isso o elevava acima de sua penosa situação.

Os cristãos de hoje em dia, que ainda não têm visto o Salvador face a face, estão naturalmente ansiosos por ver o Senhor tal qual Ele é. Sim, a alegria de ver a beleza e a glória do Senhor Jesus e de se relacionar com Ele dá aos cristãos verdadeiros a força necessária para suportar a enfermidade enquanto estiverem neste mundo.

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros

Domingo 29 Junho

Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros.

Um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos

(Romanos 12:5; Mateus 23:8).

UMA ORGANIZAÇÃO OU UM CORPO?

Os membros de um clube ou associação estão vinculados entre si porque querem, porque estão de acordo com as metas propostas ou porque aceitaram as regras de conduta adotadas.

O caso dos redimidos é muito diferente; estão unidos entre si não por sua vontade, mas porque têm uma relação comum com Deus (Pai, Filho e Espírito Santo).

O Deus: os que crêem em Jesus Cristo, que morreu por eles na cruz, recebem o direito de serem chamados “filhos de Deus” (João 1:12). Sendo membro desta família, cada cristão salvo é irmão dos demais salvos.

Jesus Cristo, o Filho de Deus: é o meu Salvador, como o é de cada um dos meus irmãos salvos. É também meu Senhor, de quem sou discípulo e a quem sirvo. Ele disse: “Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis” (João 13:34). Além disso, sou membro do corpo de Cristo, unido de maneira inseparável aos demais membros (1 Coríntios 12:12-27).

O Espírito Santo nos dá consciência de que nós, “santificados em Cristo, estamos unidos em um só corpo (1 Coríntios 12:13).

Já que nossas relações fraternais têm sua fonte em Deus, que cuidado deveríamos ter a fim de viver para a glória de Deus e para o bem dos demais membros do corpo de Cristo!

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

E Jesus, respondendo, disse-lhes: Não necessitam de médico os que estão sãos, mas sim os que estão enfermos

Sábado 30 Junho

E Jesus, respondendo, disse-lhes: Não necessitam de médico os que estão sãos, mas sim os que estão enfermos (Lucas 5:31).

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE LEVÍTICO (Leia Levítico 13:29-44)

Certas manchas, certas doenças de pele poderiam enganar. A pessoa enferma então era confinada por sete dias, depois examinada para se ter certeza se uma chaga de lepra estava ou não presente. Nunca julguemos apressadamente! Tenhamos o cuidado de pensar bem dos outros antes de lhes atribuir desde o início motivações erradas. “O amor… não se exaspera” (1 Coríntios 13:5) . Observe que o enfermo não tinha dado sua opinião. Era o sacerdote que via e então declarava a natureza da chaga. O que o homem pensava de sua própria situação não importava. Ele talvez não sentisse nada e até acreditasse gozar da mais perfeita saúde, contudo estaria seriamente doente o tempo todo. Quantas pessoas não percebem que caíram vítimas da enfermidade do pecado. Elas jamais analisaram a própria situação à luz da Palavra de Deus; jamais se expuseram ao Sacerdote. Ele é o que estabelece a culpa do homem e o declara irremediavelmente perdido. “Afastai-vos, pois, do homem… Pois em que é ele estimado?” (Isaías 2:22) . Mas o Sacerdote que declara a nossa condição é também o que fez dela a Sua preocupação em graça, como o Grande Médico, e nos deu a completa cura para nossa alma (Lucas 5:31) .

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

ACERCA dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.

1 Coríntios 12:1-13

Ao falar nas reuniões da igreja, o apóstolo deu prioridade à celebração da ceia (11:20-34). Somente depois é que ele trata dos dons e ministérios visando a edificação. Não esqueçamos que a reunião de adoração é a mais importante de todas as nossas reuniões.

Paulo relembra a esses antigos idólatras que eles foram outrora enganados por espíritos satânicos (v. 2). Que diferença! Agora é o Espírito de Deus que os dirige, agindo neles “como lhe apraz”, através dos dons que Ele lhes dá (v. 11). O apóstolo enumera esses dons, enfatizando que eles são dados “visando a um fim proveitoso” (v. 7). E, para ilustrar a unidade da igreja e a diversidade de ministérios, Paulo toma o exemplo do corpo humano: mesmo sendo composto de muitos membros e órgãos – nenhum dos quais pode funcionar sem os demais -, constitui um único organismo dirigido por uma única vontade: a que a cabeça transmite a cada membro. Assim é o corpo de Cristo. Ainda que formado por muitos membros (todos os crentes que existem), é governado por um só Espírito para acatar a uma só vontade: a do Senhor, que é o Cabeça (Efésios 4:15-16). Não devemos, pois, escolher nossa atividade nem o lugar onde vamos exercê-la (v. 11), uma vez que “Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve” (v. 18).