E, DEPOIS que cessou o alvoroço, Paulo chamou a si os discípulos e, abraçando-os, saiu para a Macedônia.

Atos 20:1-16

A manifestação hostil em Éfeso leva Paulo a deixar a cidade (Mateus 10:23). Depois de passar pela Grécia via Macedônia, ele volta pelo mesmo caminho e chega a Trôade. O relato que se segue (vv. 7-12) confirma que a ceia, como acontece hoje, era celebrada no primeiro dia da semana. Pode parecer-nos repreensível o fato de Êutico ter dormido durante uma pregação. Mas hoje, quando lemos as epístolas de Paulo, não está ele pregando também a nós? E que tipo de atenção temos dado a ele? O terrível acidente nos mostra, moralmente falando, até onde a indiferença à Palavra pode levar uma pessoa: à queda e a um estado de morte espiritual.

Por analogia, essa cena também nos faz pensar na Igreja e em sua responsabilidade. Seu sono, sua ruína, sua aparente falta de vida são o resultado de sua indiferença quanto aos ensinos dos apóstolos. Contudo, o Senhor permitiu um despertar seguido de consolo e de alimentação para os Seus, enquanto esperamos pelo alvorecer do grande dia da vinda do Senhor, quando deixaremos esta terra.

aulo deixa Trôade, querendo ir sozinho por terra (v. 13 – enfatizemos o benefício de andar sozinho com o Senhor). Em Assôs, ele se reúne com seus companheiros e navega novamente para Jerusalém.