Considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão.

Domingo 27 Abril

Considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão.

Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno

(Hebreus 3:1; 4:16).

AS GLÓRIAS DE CRISTO

Um autor cristão notou com razão que a epístola aos Hebreus apresenta certo número de glórias de Jesus Cristo e, ao mesmo tempo, o benefício que a pessoa salva nEle possui em cada uma delas.

Desde as primeiras palavras da epístola, o Senhor Jesus Se apresenta como aquele que fez o universo (v. 2) e o sustém: é a glória do Criador… nós somos criaturas sustentadas por Ele.

Na mesma frase, porque se trata da mesma pessoa, Ele é mostrado como Aquele que fez       “por si mesmo a purificação dos nossos pecados “(v. 3)… somos pecadores que necessitam dessa purificação.

Logo, Cristo é introduzido como Aquele por meio de quem Deus nos falou, Seu Apóstolo (3:1), em outras palavras, Seu porta-voz, Seu enviado… e é a nós a quem essa linguagem do céu é dirigida.

Porém, Ele não é somente a Palavra dirigida aos homens, o grande Apóstolo, Jesus Cristo, como o primeiro versículo do capítulo 3 nos diz. Ele é ao mesmo tempo o Sumo sacerdote. Sim, temos um representante no céu, alguém que, por ter sido homem neste mundo, compreende nossos problemas, nossas fadigas, lutas e dificuldades (Hebreus 4:14-16; 7:26; 8:1…).

Aproveitemos essa função de nosso Senhor junto a Deus no céu!

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br