Sede vigilantes, permanecei firmes na fé, portai-vos varonilmente, fortalecei-vos. Todos os vossos atos sejam feitos com

18 de Abril

“Sede vigilantes, permanecei firmes na fé, portai-vos varonilmente, fortalecei-vos. Todos os vossos atos sejam feitos com amor.” (1 Coríntios 16.13-14)

O que é um automóvel sem motor? O que é um corpo sem espírito? O que é uma pessoa renascida sem fé vitoriosa? É importante nos questionarmos, pois em nossos dias não somente presenciamos um aumento de todos os valores no sentido material; mas também o aumento da fé é um fato. A fé não é mais vitoriosa! Mas as Escrituras enfatizam a indivisibilidade desses dois fatos: “…e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.” Não diz: “nossa fé produz a vitória”, mas “nossa fé é a vitória”. Devemos confessar que acontece um grande engano onde a fé é separada da vitória. E esse é o motivo por que Paulo adverte: “Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos.” Em outras palavras: onde está o motor da sua fé? Nada acontece; falta a vitória, falta o poder, falta a alegria. Por que tudo está tão parado? Meus amigos, essa questão é de vital importância! Esse também é o motivo pelo qual Paulo clama: “Sede vigilantes, permanecei firmes na fé, portai-vos varonilmente, fortalecei-vos.”

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

Anúncios

Unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda. Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor para todo o sempre

17 de Abril

“…Unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda. Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor para todo o sempre.” (Salmo 23.5-6)

O Salmo 23 é uma promessa completa que o inimigo não pode anular. Como é maravilhoso, mesmo nos encontrando no vale da sombra da morte, não precisarmos ter medo nesse caminho da justiça, mas, sim, termos comunhão com Deus, ao preparar Ele uma mesa para nós. Eu digo a você com grande certeza e convicção que o Senhor também quer guiá-lo pela vereda da justiça por amor do Seu nome. Mas você deve permitir ser guiado! Porém, muitas vezes acontece sermos guiados pela vereda da justiça passando pelos vales escuros, por caminhos que não desejamos: “…outro te cingirá e te levará para onde não queres.” Além disso, esses vales escuros da sombra da morte começam a se multiplicar, pois, como filhos de Deus, somos conduzidos pelo vale escuro dos tempos finais. Fica cada vez mais escuro ao nosso redor, e é como diz Isaías: “Vem a manhã, e também a noite.” Mesmo que a manhã da vinda do Senhor se aproxime, com toda a sua luz e clareza, a escuridão dos tempos finais, do reinado do anticristo, igualmente se aproxima, pois se realizará um pouco antes da volta triunfal de Jesus. Não nos admiremos se um longo trajeto da vereda da justiça for escuro. No fim do caminho há luz, pois lá nos espera o exaltado e abençoado Senhor Jesus Cristo. Ele é o nosso alvo, e muito em breve O veremos!

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

Sexta-feira 18 Abril

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

…lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós

(Mateus 11:28; 1 Pedro 5:7).

QUANDO TUDO DESABA

Francisco estava feliz, pois ía ser pai… As farras com os companheiros eram coisas do passado. Contudo, ele vinha se sentindo cansado há algum tempo. Vários exames foram feitos. Certa manhã, o médico o chamou… e disse que Francisco estava contaminado com o vírus da AIDS. Foi como se o mundo desabasse sobre a cabeça dele: os planos, projetos, futuro… Tinha vontade de abandonar tudo e fugir. Ele se sentiu profundamente abatido e desamparado, a angústia oprimiu seu coração.

Talvez você também se encontre em uma situação tensa e sem saída, tomado pelo medo e pela depressão. A solução lhe escapa. Onde encontrar paz? Como se livrar do fardo? Quem pode dar o verdadeiro descanso?

Talvez você já tenha provado tudo: medicamentos, psicoterapias, filosofias e técnicas diversas. Você procura quem se interesse por sua situação, que se preocupe com seu problema, alguém compassivo o bastante, que devote amor verdadeiro por você, alguém que possa curar o seu mal. Pois bem, existe uma pessoa capaz de compreender as necessidades humanas. Essa Pessoa é Jesus Cristo, o Filho de Deus. Nós estamos lhe falando não de uma religião, mas de um relacionamento, um relacionamento de amor. Encontrar-se pessoalmente com o Senhor Jesus Cristo é o único meio de transformar a sua vida.

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Arrependei-vos e crede no evangelho

Quinta-feira 17 Abril

Arrependei-vos e crede no evangelho

(Marcos 1:15).

FRUTOS DO ARREPENDIMENTO

Talvez as pessoas se perguntem o que é o arrependimento de fato. Vamos consultar as Santas Escrituras para descobrir.

Arrependimento não deve ser confundido com uma simples mudança em nossas convicções sobre alguma coisa, por exemplo, sobre fé. O versículo de hoje deixa isso bem claro.

O arrependimento não significa que alguém reconheceu ter feito algo errado, pois quando os judeus “compungiram-se em seu coração”, Pedro os advertiu a se arrependerem (Atos 2:37-38). O arrependimento também não é simplesmente a tristeza por causa de pecados cometidos no passado, porque “a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende” (2 Coríntios 7:10).

Por fim, sobre esse aspecto negativo do arrependimento, ele não é sinônimo de conversão, pois Pedro falou ao povo: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos” (Atos 3:19).

Arrependimento significa uma total mudança em nossa maneira de pensar. Ele condena o ego em nós, nossa vontade própria e nossos pecados e se torna visível na transformação de nossa vida. É um dom de Deus: “Na verdade, até aos gentios deu Deus o arrependimento para a vida” (Atos 11:18). Os servos de Deus são chamados para ‘instruir’ as pessoas, “a ver se, porventura, Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade” (2 Timóteo 2:25).

O arrependimento produz fruto: são as “obras dignas de arrependimento” (Atos 26:20), e também salvação e vida, como os versículos acima demonstram. Se você acha que já se arrependeu, mas em sua vida não há tais manifestações, então é necessário que você busque o verdadeiro arrependimento que somente Deus pode dar (Atos 5:31).

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

ENTÃO alguns que tinham descido da Judéia ensinavam assim os irmãos: Se não vos circuncidardes conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos.

Atos 15:1-21

Os crentes das igrejas de Jerusalém e da Judéia eram de origem judaica. Eles se alegraram muito ao saber das conversões entre os gentios; porém, alguns pensavam que, para tornar-se cristãos, havia o requisito prévio de tornar-se judeus, enfim, da circuncisão e da observância da lei. Paulo e Barnabé imediatamente percebem o perigo dessa linha de argumentação, a mesma que mais tarde obrigaria Paulo a escrever uma severa carta aos gálatas. “Voltar à escravidão da lei” – diz-lhes ali – não é outra coisa senão “decair da graça” (Gálatas 5:1-6).

Essa questão gerou o perigo de causar uma divisão entre Jerusalém e Antioquia. Deus conduziu tudo de tal maneira que a questão é discutida em Jerusalém, e a unidade da Igreja é preservada. Pedro, e depois Tiago, tomam a palavra e confirmam que tanto os gentios como os judeus são salvos de uma mesma e única maneira: pela graça do Senhor Jesus (v. 11). E recomenda cuidado para não perturbar ou submeter os novos convertidos com o que Paulo chama de “rudimentos fracos e pobres” (Gálatas 4:9). No entanto, persistem as ordenanças que Deus estabeleceu antes mesmo do povo de Israel; estas valem para todos os tempos e para todas as gentes. É o caso da abstinência do sangue, que remete ao dilúvio (Gênesis 9:4), e do respeito ao matrimônio, que vem da criação (Mateus 19:4-8).

E ACONTECEU que em Icônio entraram juntos na sinagoga dos judeus, e falaram de tal modo que creu uma grande multidão, não só de judeus mas de gregos.

Atos 14:1-28

Em Icônio, a Palavra produz o mesmo efeito visto anteriormente: fé em grande número de pessoas e oposição em outras. Os apóstolos falam ousadamente. E qual o segredo da coragem deles? É a sua dependência do Senhor que, por sua vez, cooperava com eles, confirmando a Palavra com sinais e prodígios (v. 3; Marcos 16:20). A cura de um homem coxo realizada em Listra – depois que os apóstolos foram expulsos de Icônio – impressiona profundamente aqueles pobres pagãos. Eles se dispõem a adorar como deuses aqueles homens que em outro lugar quase foram apedrejados. Para os apóstolos, a nova situação é pior que a de antes. Horrorizados, eles exortam esses idólatras para que se convertam ao Deus vivo (12:22-23). Porém os sentimentos da multidão são facilmente demovidos! Basta que cheguem os judeus de Icônio, contando mentiras e instigando a multidão, para que as opiniões mudem e, com o consentimento de todos, Paulo seja apedrejado. Mas o Senhor guarda o servo fiel, que não se amedronta nem se desencoraja. Prossegue tranqüilamente seu ministério, passando novamente pelas cidades onde o evangelho já tinha sido pregado. Assim termina a primeira viagem missionária. Os apóstolos relatam à Igreja todas as coisas gloriosas que o Senhor realizara com eles.

E começou Noé a ser lavrador da terra, e plantou uma vinha.

Gênesis 9:20-29
10:1-20

As mais maravilhosas experiências do poder e do amor de Deus não são capazes de tornar o homem melhor (8:21). Noé tinha sido escolhido para governar a terra, porém logo mostrou que não poderia governar a si mesmo. Cam “zomba do pai” (Provérbios 30:17) e faz pouco do pecado, assim como faz o mundo de hoje, atraindo maldição sobre os seus descendentes, os cananeus. Veremos que, de fato, muitas nações que descenderam de Cam, mencionadas neste capítulo, se tornarão inimigas do povo de Deus: Babilônia, Egito, Nínive, os filisteus e os cananeus, cujo país foi dado como posse a Israel. Sem e Jafé honraram seu pai e por isso prosperarão na terra (Efésios 6:2-3).

O capítulo 10 revela a origem das nações do mundo (leia Deuteronômio 32:8). Para compreender e apreciar algo em seu verdadeiro caráter, deve-se voltar à sua origem: Babel e Assíria – Babilônia e Assur – têm como ponto de partida o reino de Ninrode. O nome deste homem significa “rebelde”, o que é confirmado por suas ações. Com ele vemos o homem começando a saquear a terra, semeando o medo e o sofrimento, e matando os animais — que Deus lhe havia dado para alimento — por prazer ou para demonstrar seu poder (9:3).