O SENHOR é a minha força, e o meu cântico; ele me foi por salvação; este é o meu Deus, portanto lhe farei uma habitação; ele é o Deus de meu pai, por isso o exaltarei. Êxodo 15:2Porque me fez grandes coisas o Poderoso; E santo é seu nome. Lucas 1:49

Versículos de hoje

O SENHOR é a minha força, e o meu cântico; ele me foi por salvação; este é o meu Deus, portanto lhe farei uma habitação; ele é o Deus de meu pai, por isso o exaltarei. Êxodo 15:2

Porque me fez grandes coisas o Poderoso; E santo é seu nome. Lucas 1:49

Jesus contou uma parábola para os que ouviram o que ele tinha dito. Agora ele estava perto de Jerusalém, e por isso eles estavam pensando que o Reino de Deus ia aparecer logo

Lucas 19:11-28

As dez moedas de ouro
Mateus 25.14-30
11Jesus contou uma parábola para os que ouviram o que ele tinha dito. Agora ele estava perto de Jerusalém, e por isso eles estavam pensando que o Reino de Deus ia aparecer logo. 12Então Jesus disse:
– Certo homem de uma família importante foi para um país que ficava bem longe, para lá ser feito rei e depois voltar. 13Antes de viajar, chamou dez dos seus empregados, deu a cada um uma moeda de ouro e disse: “Vejam o que vocês conseguem ganhar com este dinheiro, até a minha volta.”
14– Acontece que o povo do seu país o odiava e por isso mandou atrás dele uma comissão para dizer que não queriam que aquele homem fosse feito rei deles.
15– O homem foi feito rei e voltou para casa. Aí mandou chamar os empregados a quem tinha dado o dinheiro, para saber quanto haviam conseguido ganhar. 16O primeiro chegou e disse: “Patrão, com aquela moeda de ouro que o senhor me deu, eu ganhei dez.”
17– “Muito bem!” – respondeu ele. – “Você é um bom empregado! E, porque foi fiel em coisas pequenas, você vai ser o governador de dez cidades.”
18– O segundo empregado veio e disse: “Patrão, com aquela moeda de ouro que o senhor me deu, eu ganhei cinco.”
19– “Você vai ser o governador de cinco cidades!” – disse o patrão.
20– O outro empregado chegou e disse: “Patrão, aqui está a sua moeda. Eu a embrulhei num lenço e a escondi. 21Tive medo do senhor, porque sei que é um homem duro, que tira dos outros o que não é seu e colhe o que não plantou.”
22– Ele respondeu: “Você é um mau empregado! Vou usar as suas próprias palavras para julgá-lo. Você sabia que sou um homem duro, que tiro dos outros o que não é meu e colho o que não plantei. 23Então por que você não pôs o meu dinheiro no banco? Assim, quando eu voltasse da viagem, receberia o dinheiro com juros.”
24– E disse para os que estavam ali: “Tirem dele a moeda e dêem ao que tem dez.”
25Eles responderam:
– “Mas ele já tem dez moedas, patrão!”
26– E o patrão disse:
– “Eu afirmo a vocês que aquele que tem muito receberá ainda mais; mas quem não tem, até o pouco que tem será tirado dele. 27E agora tragam aqui os meus inimigos, que não queriam que eu fosse o rei deles, e os matem na minha frente.”
Jesus entra em Jerusalém
Mateus 21.1-11; Marcos 11.1-11; João 12.12-19
28Depois de dizer isso, Jesus foi adiante deles para Jerusalém.

Esta parábola nos apresenta ao mesmo tempo a rejeição do Senhor Jesus como Rei (v. 14) e a responsabilidade dos Seus durante o tempo de Sua ausência. Na parábola dos “talentos”, em Mateus 25, cada servo recebeu uma soma diferente segundo a soberana vontade de seu senhor, mas a recompensa pela fidelidade era a mesma. Nesta parábola, pelo contrário, foi confiada uma mina a cada servo enquanto que a recompensa é proporcional à sua atividade. A cada crente Deus dá a mesma salvação, a mesma Palavra, o mesmo Espírito, sem falar dos variados dons dispensados a cada um. Contudo, nem todos têm o mesmo zelo em aplicar essas bênçãos para a glória de seu Mestre ausente. Pois o segredo do serviço é o amor por Aquele a que servimos. Quanto maior o amor, maior será a dedicação. O terceiro servo considerava seu senhor rigoroso e injusto, por isso o odiava e não trabalhou para ele. Este servo representa todos os que apenas levam o nome de cristãos, dos quais Deus tirará aquilo que aparentam ter (v. 26).

Pode infelizmente ocorrer que até mesmo os verdadeiros filhos de Deus aceitem os dons e se neguem a se dedicar ao serviço. Frustram assim os desejos do Senhor e, por fim, privam-se a si mesmos do fruto que Ele gostaria de ter gozado junto com eles.

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus

Sexta-feira 11 Janeiro

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus

(Filipenses 4:6-7).

MEU RELACIONAMENTO COM DEUS

Sim, o Deus infinitamente poderoso existe e se interessa por mim! Está aqui quando sou engolfado pela angústia e minhas orações se transformam em gemidos. Está aqui em Sua grandeza, em Seu amor, fiel até que eu volte a aceitá-lO como suprema autoridade de minha vida e reconheça com humildade que Ele, somente Ele, Se encarrega de Sua criatura. Eu sou Sua criatura!

A todos os que vivem fechados em si mesmos, envolvidos com seu ego e os problemas, a quem a angústia rói e as manhãs assustam, a Palavra de Deus dá uma maravilhosa resposta: “Sabei que o SENHOR é Deus; foi ele, e não nós, que nos fez povo seu… Porque o SENHOR é bom, e eterna, a sua misericórdia” (Salmo 100: 3 e 5).

Deus é nosso Criador, nosso Senhor, nosso Pastor. Deus é um Pai que nos deu um Salvador, e este Salvador é nada menos que Seu Filho unigênito. Só Deus pode nos livrar de nossas angústias, se nos voltarmos para Ele.

Ter a Deus como o centro de minha vida, em vez de me fixar nos problemas, é o começo para eu viver em paz com os outros e comigo mesmo. É poder orar com alegria e esperança: “Senhor, Tu és maior que minhas maiores preocupações, e desejas solucioná-las. Ensina-me a ser submisso e a colocar minha confiança em Ti.”

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura: as cousas antigas já passaram; eis que se fizeram novas

11 de Janeiro

“E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura: as cousas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.” (2 Coríntios 5.17)

A saudade das coisas passadas é uma forte tendência da nossa época. A qualquer custo queremos as coisas como eram antes. Nos círculos cristãos encontramos essa crescente tendência. O velho homem com todas as suas inclinações e maus costumes, com suas características carcomidas pelos cupins, deve vestir uma roupagem nova, mas com jeito de coisa antiga. O velho e podre “eu” deve permanecer vivo a qualquer preço. Falta nessas vidas a realidade de Jesus Cristo: “…eis que se fizeram novas.” Paulo diz: “…vos despistes do velho homem com seus feitos, e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou.” Não fique na metade do caminho! Dê o passo decisivo, o qual já deveria ter sido dado há muito tempo. Por isso: “Fortalecei as mãos frouxas, e firmai os joelhos vacilantes.” Não saia apenas da velha vida, mas entre na nova vida de comunhão com o Pai e com o Filho!

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)


 

Quinta-Feira – 10/01/2008

ROMPENDO BARREIRAS

Leia:
“Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento.” ?Mateus 22:37

Mateus ?22:34-40

O mandamento mais importante
Marcos 12.28-34; Lucas 10.25-28
34Os fariseus se reuniram quando souberam que Jesus tinha feito os saduceus calarem a boca. 35E um deles, que era mestre da Lei, querendo conseguir alguma prova contra Jesus, perguntou:
36– Mestre, qual é o mais importante de todos os mandamentos da Lei?
37Jesus respondeu:
– “Ame o Senhor, seu Deus, com todo o coração, com toda a alma e com toda a mente.” 38Este é o maior mandamento e o mais importante. 39E o segundo mais importante é parecido com o primeiro: “Ame os outros como você ama a você mesmo.” 40Toda a Lei de Moisés e os ensinamentos dos Profetas se baseiam nesses dois mandamentos.

“Amor, amor, amor — você só precisa de amor.” Este é um verso de uma música dos Beatles. Mas eles não foram os criadores dessa idéia. As pessoas têm cantado sobre o amor há séculos. E Deus tem falado dele há ainda mais tempo. ?Romances dão ao amor um ponto de vista erótico, amigos o ligam à lealdade e grupos religiosos o relacionam à devoção. Quando jovem, em 1970, lembro-me que todo aquele discurso de amor livre parecia para mim muito mais “conversa fiada” do que uma realidade. A vida não é fácil, amar também não. Mas o amor é essencial. Ele movimenta nosso relacionamento com Deus e com os outros. A Bíblia diz que o amor é trabalho duro, exige sacrifício, e exige que sejamos tanto firmes quanto sentimentais. É claro que a Bíblia parte do princípio de que queremos o verdadeiro amor, o amor profundo — não apenas algo temporário. Quando compreendemos que o verdadeiro amor é a questão, então não olhamos para o pecado como um ato errado, mas como uma barreira relacional. Aí nos esforçamos, com a ajuda do Espírito Santo, para viver uma vida de obediência a Deus e nos afastarmos do pecado. Quando obedecemos a Deus, mostramos o quanto o amamos.


Pense:
Quando obedecemos a Deus, ?mostramos o quanto o amamos.

Ore:
Senhor, muitas vezes o amor parece ser tão fácil. Ajuda-nos a ver onde precisamos estar para amar a ti, e dá-nos a força para crescer nisso. Em nome de Jesus.?Amém.

O SENHOR conhece os pensamentos do homem, que são vaidade. Salmos 94:11Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. Romanos 1:2

Versículos de hoje

O SENHOR conhece os pensamentos do homem, que são vaidade. Salmos 94:11

Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. Romanos 1:2

A visita do Senhor a Jericó foi provavelmente a única ocasião dada ao cego e a Zaqueu para encontrá-LO. Apesar dos obstáculos, não perderam a sua

Lucas 18:35-43 e

Jesus cura um mendigo cego
Mateus 20.29-34; Marcos 10.46-52
35Jesus já estava chegando perto da cidade de Jericó. Acontece que um cego estava sentado na beira do caminho, pedindo esmola. 36Quando ouviu a multidão passando, ele perguntou o que era aquilo.
37– É Jesus de Nazaré que está passando! – responderam.
38Aí o cego começou a gritar:
– Jesus, Filho de Davi, tenha pena de mim!
39As pessoas que iam na frente o repreenderam e mandaram que ele calasse a boca. Mas ele gritava ainda mais:
– Filho de Davi, tenha pena de mim!
40Jesus parou e mandou que trouxessem o cego. Quando ele chegou perto, Jesus perguntou:
41– O que é que você quer que eu faça?
– Senhor, eu quero ver de novo! – respondeu ele.
42Então Jesus disse:
– Veja! Você está curado porque teve fé.
43No mesmo instante o homem começou a ver e, dando glória a Deus, foi seguindo Jesus. E todos os que viram isso começaram a louvar a Deus.

19:1-10

Jesus e Zaqueu
1Jesus entrou em Jericó e estava atravessando a cidade. 2Morava ali um homem rico, chamado Zaqueu, que era chefe dos cobradores de impostos. 3Ele estava tentando ver quem era Jesus, mas não podia, por causa da multidão, pois Zaqueu era muito baixo. 4Então correu adiante da multidão e subiu numa figueira brava para ver Jesus, que devia passar por ali. 5Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e disse a Zaqueu:
– Zaqueu, desça depressa, pois hoje preciso ficar na sua casa.
6Zaqueu desceu depressa e o recebeu na sua casa, com muita alegria. 7Todos os que viram isso começaram a resmungar:
– Este homem foi se hospedar na casa de um pecador!
8Zaqueu se levantou e disse ao Senhor:
– Escute, Senhor, eu vou dar a metade dos meus bens aos pobres. E, se roubei alguém, vou devolver quatro vezes mais.
9Então Jesus disse:
– Hoje a salvação entrou nesta casa, pois este homem também é descendente de Abraão. 10Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar quem está perdido.

A visita do Senhor a Jericó foi provavelmente a única ocasião dada ao cego e a Zaqueu para encontrá-LO. Apesar dos obstáculos, não perderam a sua oportunidade (compare 16:16).

Consideremos um pouco este cego. Ele não podia ver o Salvador que passava, e, ademais, a multidão buscava fazê-lo calar; mas ele clamava ainda mais até que obteve uma resposta à sua fé.

Quanto a Zaqueu, foi a sua pequena estatura e a mesma multidão que se apertava em volta do Senhor Jesus que o impediam de vê-LO. Foi então que ele, correndo para adiantar-se, sobe a uma árvore sem se preocupar com o que as pessoas dirão. Ele é mais um que supera as suas dificuldades, e é ricamente recompensado! Imaginemos a sua surpresa e a sua alegria quando ouve chamar por seu nome, sendo convidado a descer depressa para receber o Senhor em sua própria casa.

Querido amigo, o Senhor Jesus está mais uma vez passando perto de você, oferecendo-lhe salvação (v. 9). Não se deixe deter por suas limitações, nem pelas formas de uma falsa religião que, como esta multidão, lhe impediria de ver “Jesus tal como é”, nem tampouco por temer a opinião dos outros. O Mestre está lhe chamando pelo seu nome, “Pois me convém ficar hoje” em seu coração. Você irá deixá-LO passar?