ONDE ESTÃO ELES AGORA

Sábado – 15/12/2007

“ONDE ESTÃO ELES AGORA?”

Leia:
Disse Jesus: “O meu Reino não é deste mundo.”?João 18:36

João ?18:28-37

Num programa de televisão, alguém levantou a seguinte pergunta: “Onde estão as celebridades e estrelas mirins que atingiram a fama, mas que logo foram esquecidas pelos fãs e pelo público?”?César Augusto era famoso. Ele governava o Império Romano numa época de paz conhecida como Pax Romana. Era um tempo de prosperidade e o imperador, popular entre seu povo. Mas, ainda jovem, César Augusto ficou conhecido por sua crueldade. Ao assumir o poder, mandou matar trezentos senadores. Quando Jesus nasceu, a Judéia vivia sob o domínio de Roma e pagava altos impostos. Os que se rebelavam eram crucificados. César Augusto construiu seu reino com poder humano e com uma “paz” nascida de repressão cruel.?Neste mundo outro rei nasceu — não em um palácio, mas num estábulo. Seu reino “não é deste mundo”, mas Ele veio para salvar, ensinar e curar. E enquanto pregava, anunciava uma paz eterna com Deus, por meio de sua morte e ressurreição.?Hoje, mais de dois mil anos já se passaram. Então, perguntamos: “Onde estão César Augusto e o seu reino?” “Onde estão os outros soberanos?” César Augusto morreu e o seu reino se desfez há muito tempo. Mas Jesus vive e o seu Reino está ao nosso redor.


Pense:
Natal é crer e anunciar que o Rei nasceu e seu reinado é eterno.

Ore:
Nós nos curvamos em adoração a ti, Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Tu reinas sobre tudo e para sempre. Que possamos ser cidadãos fiéis do teu Reino, vivendo sob a tua lei a cada dia. Amém.

Todavia eu mesmo te plantei como vide excelente, uma semente inteiramente fiel; como, pois, te tornaste para mim uma planta degenerada, de vida estranha? nós devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos, amados do Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para a santificação do espírito e a fé na verdade,

Versículos de hoje

Eu mesmo te plantei como vide excelente, uma semente inteiramente fiel; como, pois, te tornaste para mim uma planta degenerada como vide estranha? Jeremias 2:21

Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do SENHOR, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade; 2 Tessalonicenses 2:13

Lucas 8:40-56

Lucas 8:40-56

Jairo, este chefe da sinagoga cuja única filha estava a ponto de morrer, suplica ao Senhor Jesus para que venha à sua casa. Ele não tem tanta fé quanto o centurião do capítulo 7; o centurião sabia que uma palavra do Senhor era suficiente para que o seu servo fosse curado, mesmo a distância. Estando a caminho, o Senhor Jesus é secretamente tocado por uma mulher que tinha gastado tudo que possuía consultando um bom número de médicos. Porém, além da cura, o Senhor também quer lhe dar a certeza da paz; eis o porquê Ele a encoraja a que se manifeste publicamente.

Seguindo o Seu caminho com o pai angustiado, o Senhor Jesus tem “a língua de erudito”, para lhe dizer uma palavra de conforto (V. 50; capítulo 7:13; Isaías 50:4). Então acontece uma coisa extraordinária: mediante o chamado do “Autor da vida” (Atos 3:25), a menina levantou-se imediatamente. Mas o Senhor Jesus sabe que ela agora precisa de alimento e, em sua terna solicitude, assegura-Se de que ela receba o que necessita. Nessas duas circunstâncias, vemos como o amor do Senhor ainda se manifesta mesmo depois do livramento. À mulher, a fim de estabelecê-la em uma relação pessoal Consigo e para que O confesse publicamente; à esta menina, visando nutri-la e fortalecê-la.

Está aí um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas isto que é para tanta gente?… Então, Jesus tomou os pães e, tendo dado graças, distribuiu-os entre eles; e também igualmente os peixes, quanto queriam

Sexta-feira – 15 de Dezembro

Está aí um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas isto que é para tanta gente?… Então, Jesus tomou os pães e, tendo dado graças, distribuiu-os entre eles; e também igualmente os peixes, quanto queriam (João 6:9-11).

DOIS PEIXES

Era o dia do aniversário de Nicolas. Seu tio acabara de lhe dar dinheiro que permitiria comprar o que o menino tanto desejava: um pequeno aquário com dois peixes roxos que nadavam entre conchas amarelas, plantas verdes e pedras coloridas. Na manhã seguinte iria à loja onde vira o aquário.

Naquela tarde, na escola dominical, o professor falou dos leprosos na África e do dinheiro que sempre falta para atendê-los no hospital e comprar medicamentos.

“Que pena que eu não posso dar nada. Só tenho o dinheiro dos meus dois peixes”, pensou Nicolas. E, sonhando com seu aquário, não escutou mais o professor. Mas quando este falou enfaticamente: “Sim, o menino também deu os dois peixes ao Senhor Jesus”, Nicolas acordou de seus pensamentos e pensou no que acabara de ouvir. O professor falava sobre o menino da Bíblia, que deu cinco pães e dois peixes a Jesus, graças aos quais mais de cinco mil pessoas se saciaram. Nicolas voltou para casa muito pensativo. “O menino deu dois peixes…” Era difícil… mas por fim tomou a decisão: no próximo domingo daria seu precioso dinheiro para a missão na África.

Alguns dias depois, seu tio, sabendo do que Nicolas fizera, comprou-lhe o aquário. Nicolas recebeu muito mais do que imaginava: além dos peixes, recebeu a alegria de contribuir com o reino de Deus. Certamente aquele aquário significava muito mais para ele depois desse episódio.

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Eles voltam, mas não para o Altíssimo.”

15 de Dezembro

“Eles voltam, mas não para o Altíssimo.” Oséias 7.16

Esta é a queixa do Senhor sobre Seu povo proferida pela boca do profeta Oséias. A uma conversão pessoal autêntica sempre segue um despertamento. Despertamento significa vida, e vida se reparte com outros. Por isso, conversões com reação em cadeia são algo comum na Igreja de Jesus. Acerca da igreja primitiva, lemos: “Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.” Onde isso não acontece, se estabelece uma desarmonia no interior dos crentes. Desarmonia é o maior inimigo do avivamento. Porém, em todo lugar onde corações divididos se voltam totalmente para Deus, forçosamente o Seu poder se manifesta. Em 2 Crônicas 16.9 está escrito: “Porque, quanto ao Senhor, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele.” Portanto, a força do Senhor é experimentada por aqueles que estão totalmente consagrados ao Senhor. Corações desequilibrados e divididos não somente estão divididos para com o Senhor, mas também estão em desarmonia para com o mundo ao seu redor. Por isso temos tantos relacionamentos e tantas famílias desequilibradas. Mas assim que seu coração se voltar totalmente para o Senhor outra vez, seu matrimônio e sua família serão curados.

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

De minha boca não tires totalmente a palavra da verdade, pois tenho esperado nos teus juízos. Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo.

Versículos de hoje

E não tires totalmente a palavra de verdade da minha boca, pois tenho esperado nos teus juízos. Salmos 119:43

AMADOS, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. 1 João 4:1

UMA HISTÓRIA DE ESPERANÇA

Sexta-Feira – 14/12/2007

   
   
 

Leia:
Ela deu à luz o seu primogênito. Envolveu-o em panos e o colocou numa manjedoura.?Lucas 2:7

Lucas 2:1-7

Recentemente, ouvi o ciclista norte-americano Lance Armstrong, de 36 anos, sobrevivente de câncer e sete vezes ganhador da prova de ciclismo mais importante do mundo, o Tour de France, dizer numa entrevista na televisão que gosta de ouvir a história de alguém que está lutando contra o câncer. Lance disse também que fica feliz ao ouvir sobre pessoas que já sobreviveram à doença, porque elas lhe oferecem esperança. Essas histórias mostram que a vida pode continuar. Talvez seja esse um dos motivos porque a história do Natal seja tão amada. Ela mostra que há esperança para a raça humana tão doente. Vivemos num mundo de crianças molestadas, abusos nos casamentos e pornografia virtual; vivemos num mundo de famílias fragmentadas e lares destruídos; vivemos num mundo de fraudes de identidade e escândalos empresariais; um mundo de homens-bomba e ameaças terroristas; um mundo cheio do câncer do pecado, da morte e do sofrimento que ele traz. É para esse mundo que as Boas Novas do Natal são contadas. Amamos a história do Natal porque ela nos oferece a esperança de que podemos ressurgir das cinzas da miséria e do pecado; porque ela nos oferece esperança de vida. E vida plena em Cristo Jesus.


Pense:
Natal é ouvir de novo a história de que em Jesus há esperança de vida plena.

Ore:
Pai, somos-te gratos pela tua mensagem de esperança para um mundo despedaçado, onde o pecado e a maldade estão sempre presentes. Somos-te gratos também por nos enviares teu Filho. Em nome de quem oramos. Amém.