EXPECTATIVA

Sábado – 01/12/2007

Leia:
1 Coríntios 13:8-13

8Não é esta ou aquela comida que vai fazer com que Deus nos aceite. Nós não perderemos nada se não comermos e não ganharemos nada se comermos desse alimento.
9Mas tenham cuidado para que essa liberdade de vocês não faça com que os fracos na fé caiam em pecado. 10Porque, se uma pessoa que tem a consciência fraca neste assunto vir você, que tem “conhecimento”, comendo alimentos no templo de um ídolo, será que essa pessoa não vai querer também comer alimentos oferecidos aos ídolos? 11Assim este cristão fraco, este seu irmão por quem Cristo morreu, vai se perder por causa do “conhecimento” que você tem. 12Desse modo, pecando contra o seu irmão e ferindo a consciência dele, você estará pecando contra Cristo. 13Portanto, se o alimento faz com que o meu irmão peque, nunca mais vou comer carne a fim de que eu não seja a causa do pecado dele.

Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. 1 Coríntios 13:12

José Antônio teve, como milhares de brasileiros, que imigrar para os Estados Unidos em busca de trabalho. Foram tempos difíceis de separação da família e dos amigos. Cinco anos depois, ele retornava. Sua mãe foi levada ao aeroporto para reencontrá-lo. E seu coração quase explodia na expectativa de rever e abraçar o filho. O apóstolo Paulo diz que um dia veremos a Cristo face a face, pois agora “vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho” (1 Coríntios 13:12). Naquele dia, nossa fé será transformada em visão, nossa esperança em realidade. Enquanto isso, aguardamos ansiosamente a volta do Senhor. No advento, esperamos com grande expectativa a celebração do grande amor que Deus teve por nós, mandando Jesus ao mundo. O Advento é também tempo de olhar para frente, o dia em que Cristo virá para tornar “novas todas as coisas” (Apocalipse 21:1-5). Há tanta beleza e coisas boas ao nosso redor, além das preocupações do dia-a-dia que nos impedem de aguardar com avidez e grande expectativa a Segunda Vinda do Senhor. Nos nossos preparativos para o Natal, que possamos, com alegria, esperar o dia da sua volta. Aí o veremos face a face e experimentaremos pessoalmente o seu amor.


Pense:
Natal é tempo de celebrar a vinda de Jesus ao mundo e viver a grande expectativa de seu retorno à Terra.

Ore:
Amado Senhor, com freqüência nos sobrecarregamos com os afazeres do dia-a-dia e deixamos de buscar tua face. Enche nossos corações com esperança e anseio pelo dia da tua volta. Amém.


Ho, pardonu la kulpon de cxi tiu popolo laux Via granda favorkoreco kaj kiel Vi pardonadis al cxi tiu popolo de Egiptujo gxis nun. Números 14:19CXar mortante, li mortis al peko unufoje por cxiam; sed vivante, li vivas al Dio. Romanos 6:10

Versículos de hoje

Perdoa, pois, a iniqüidade deste povo, segundo a grandeza da tua misericórdia; e como também perdoaste a este povo desde a terra do Egito até aqui. Números 14:19

Pois, quanto a ter morrido, de uma vez morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus. Romanos 6:10

16Jesus foi para a cidade de Nazaré, onde havia crescido. No sábado, conforme o seu costume, foi até a sinagoga. Ali ele se levantou para ler as Escrituras Sagradas,

Lucas 4:16-30

Jesus em Nazaré
Mateus 13.53-58; Marcos 6.1-6
16Jesus foi para a cidade de Nazaré, onde havia crescido. No sábado, conforme o seu costume, foi até a sinagoga. Ali ele se levantou para ler as Escrituras Sagradas, 17e lhe deram o livro do profeta Isaías. Ele abriu o livro e encontrou o lugar onde está escrito assim:

18″O Senhor me deu o seu Espírito.
Ele me escolheu para levar boas notícias
aos pobres
e me enviou para anunciar a liberdade
aos presos,
dar vista aos cegos,
libertar os que estão sendo oprimidos
19e anunciar que chegou o tempo
em que o Senhor salvará o seu povo.”

20Jesus fechou o livro, entregou-o para o ajudante da sinagoga e sentou-se. Todas as pessoas ali presentes olhavam para Jesus sem desviar os olhos. 21Então ele começou a falar. Ele disse:
– Hoje se cumpriu o trecho das Escrituras Sagradas que vocês acabam de ouvir.
22Todos começaram a elogiar Jesus, admirados com a sua maneira agradável e simpática de falar, e diziam:
– Ele não é o filho de José?
23Então Jesus disse:
– Sem dúvida vocês vão repetir para mim o ditado: “Médico, cure-se a você mesmo.” E também vão dizer: “Nós sabemos de tudo o que você fez em Cafarnaum; faça as mesmas coisas aqui, na sua própria cidade.”
24E continuou:
– Eu afirmo a vocês que isto é verdade: nenhum profeta é bem recebido na sua própria terra. 25Eu digo a vocês que, de fato, havia muitas viúvas em Israel no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e meio, e houve uma grande fome em toda aquela terra. 26Porém Deus não enviou Elias a nenhuma das viúvas que viviam em Israel, mas somente a uma viúva que morava em Sarepta, perto de Sidom. 27Havia também muitos leprosos em Israel no tempo do profeta Eliseu, mas nenhum deles foi curado. Só Naamã, o sírio, foi curado.
28Quando ouviram isso, todos os que estavam na sinagoga ficaram com muita raiva. 29Então se levantaram, arrastaram Jesus para fora da cidade e o levaram até o alto do monte onde a cidade estava construída, para o jogar dali abaixo. 30Mas ele passou pelo meio da multidão e foi embora.

Vemos que o relato do ministério do Senhor começa por Nazaré, onde foi criado. Nosso testemunho deve começar em casa, entre nossos conhecidos. Temos mais coragem de ir pregar o Evangelho aos pagãos que para testemunhar perante os que nos conhecem?

Na sinagoga, o Mestre divino lê a passagem de Isaías que O aponta como Mensageiro da graça. Ele proclama libertação aos cativos (vide Isaías 42:7 e 61:1). Imaginemos que hoje fosse proclamado que os prisioneiros seriam perdoados e libertados. Poderíamos imaginar que alguns prefeririam permanecer em prisão; que outros se atrevessem a reclamar sua inocência para ser libertados por via legal; ou que, pelo contrário, muitos dissessem: “Oh, não! isto não é para mim; sou muito culpado”; ou que outros, finalmente, recusassem crer nesta mensagem de graça? Atitudes insensatas e bastante improváveis também… mas, não obstante, muito comuns entre os que rejeitam a salvação. Contudo, muitos cativos de Satanás aceitam alegremente a liberdade oferecida. A que classe de prisioneiros você pertence? O triste fim deste episódio nos mostra como os habitantes de Nazaré receberam as “Boas Novas”, um quadro em miniatura da atitude de toda a nação.

O que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo

Sexta-feira – 1 de Dezembro

O que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo (João 6:37; Apocalipse 3:20).

DEUS NÃO EXCLUI NINGUÉM

Por todo o Evangelho, vemos Jesus receber os que pediam ajuda: cegos, surdos, paralíticos… Isso comprova que o Senhor está sempre à disposição dos que se voltam para Ele: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mateus 11:28). Esse convite é válido ainda hoje.

Atualmente, quantas pessoas se lamentam, considerando-se “excluídas” por causa de sua condição social, física ou econômica! Com razão, a luta contra a discriminação forma parte de alguns programas da sociedade. Mas eis aqui uma boa notícia! Ninguém está excluído do amor de Deus nem da salvação por meio de Jesus Cristo. Ninguém pode dizer: “Isso não é para mim”, pois Deus se adiantou a esse temor. “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). Sim, você leu corretamente: “Todo”, ou seja, você e eu. Na cruz Jesus expiou os pecados dos que põem sua confiança nEle. Aproxime-se dEle exatamente como você está, incapaz de apagar seu passado, de melhorar a si mesmo ou de se apresentar diante de Deus de uma maneira digna. Deus está disposto a acolher você. Não demore; amanhã pode ser muito tarde. O Senhor ama você!

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam

1 de Dezembro

“Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.” 1 Coríntios 2.9

A Igreja de Jesus é apresentada nas Escrituras como tendo uma porção dobrada de glória, ou seja, como corpo de Cristo e como templo de Deus. A verdadeira glória do membro da Igreja de Jesus é tão grande, tão imensa, que só podemos imaginá-la por meio de uma representação figurada, por exemplo, quando o Senhor diz que somos Seu corpo, Seu templo. A glória em si é algo que não se consegue descrever. No Novo Testamento há sete parábolas do Senhor sobre Suas bodas – elas tratam de Seu casamento com a noiva. Mas em nenhuma delas a noiva é mencionada; ela nem aparece. Ela ainda está oculta. Por quê? Porque a noiva do Cordeiro somente será revelada no arrebatamento de toda a Igreja de Jesus, diante do Tribunal de Cristo. Esse grande momento decide quem de fato pertence à noiva do Cordeiro e quem não pertence. Não é por acaso que a noiva só é mencionada no último livro da Bíblia: a “…esposa a si mesma já se ataviou.” Como deveríamos nos esforçar mais ao nos dar conta da grandiosidade dessa glória!

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

DE VOLTA PARA CASA

Sexta-Feira – 30/11/2007

Leia:
Lucas 15:11-24

A parábola do filho perdido
11E Jesus disse ainda:
– Um homem tinha dois filhos. 12Certo dia o mais moço disse ao pai: “Pai, quero que o senhor me dê agora a minha parte da herança.”
– E o pai repartiu os bens entre os dois. 13Poucos dias depois, o filho mais moço ajuntou tudo o que era seu e partiu para um país que ficava muito longe. Ali viveu uma vida cheia de pecado e desperdiçou tudo o que tinha.
14– O rapaz já havia gastado tudo, quando houve uma grande fome naquele país, e ele começou a passar necessidade. 15Então procurou um dos moradores daquela terra e pediu ajuda. Este o mandou para a sua fazenda a fim de tratar dos porcos. 16Ali, com fome, ele tinha vontade de comer o que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada. 17Caindo em si, ele pensou: “Quantos trabalhadores do meu pai têm comida de sobra, e eu estou aqui morrendo de fome! 18Vou voltar para a casa do meu pai e dizer: ‘Pai, pequei contra Deus e contra o senhor 19e não mereço mais ser chamado de seu filho. Me aceite como um dos seus trabalhadores.’ ” 20Então saiu dali e voltou para a casa do pai.
– Quando o rapaz ainda estava longe de casa, o pai o avistou. E, com muita pena do filho, correu, e o abraçou, e beijou. 21E o filho disse: “Pai, pequei contra Deus e contra o senhor e não mereço mais ser chamado de seu filho!”
22– Mas o pai ordenou aos empregados: “Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Ponham um anel no dedo dele e sandálias nos seus pés. 23Também tragam e matem o bezerro gordo. Vamos começar a festejar 24porque este meu filho estava morto e viveu de novo; estava perdido e foi achado.”
– E começaram a festa.

[Este] meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado. Lucas 15:24

Quase sempre, os primeiros desenhos de uma criança representam o lar. Muitas gastam tempo e procuram, sem saber, retratar a necessidade que têm de pertencer a alguém ou a algum lugar. Desenham casinhas com cercas, árvores ao redor, flores, pequenos caminhos. O sol brilhante fica lá em cima no céu azul e, geralmente, alguns pássaros voando. Há crianças que colocam até chaminés em suas casas. E a fumacinha parece dizer: “Volte, você é bem-vindo!” Quando enfrenta problemas, a primeira reação da criança é mesmo voltar para casa, para junto da família. Mas a criança se desenvolve, torna-se adolescente, jovem, adulto. Agora é preciso sair, enfrentar o mundo, formar seu próprio lar, ter e educar suas crianças, que, com certeza, também irão rabiscar casas. A Bíblia conta a história de um jovem rebelde que deixou a segurança da casa de seus pais e partiu tomando rumo incerto. Como levava consigo muito dinheiro, desperdiçou-o divertindo-se com “amigos”. Entretanto, o dinheiro acabou e o jovem, desesperado e arrependido, voltou correndo para os braços do pai. Muitas pessoas que hoje sofrem é porque se afastaram de Deus. Essas pessoas precisam se arrepender, voltar para casa e pedir perdão ao Pai que, com certeza, as receberá de braços abertos.


Pense:
A disciplina misericordiosa do lar é mil vezes mais suave que o castigo impiedoso do mundo.

Ore:
“Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho. ” Perdoa-me, Pai, restaura a minha vida e leva-me para casa. É o que te peço em nome de Jesus, teu Filho. Amém.


 

ο δε μη γνους ποιησας δε αξια πληγων δαρησεται ολιγας παντι δε ω εδοθη πολυ πολυ ζητηθησεται παρ αυτου και ω παρεθεντο πολυ περισσοτερον αιτησουσιν αυτον

Versículos de hoje

Cada um, conforme ao dom da sua mão, conforme a bênção do SENHOR teu Deus, que lhe tiver dado. Deuteronômio 16:17

Mas o que a não soube, e fez coisas dignas de açoites, com poucos açoites será castigado. E, a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá. Lucas 12:48