Mas, agora, Cristo ressuscitou dos mortos e foi feito as primícias dos que dormem

Sexta-feira 26 Outubro

E, se não há ressurreição de mortos, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé…e ainda permaneceis nos vossos pecados.

Mas, agora, Cristo ressuscitou dos mortos e foi feito as primícias dos que dormem (1 Coríntios 15:13-14,17,20).

A RESSURREIÇÃO

A ressurreição é uma verdade essencial do cristianismo. Se não houvesse ressurreição, toda a fé desmoronaria, todas as esperanças dos salvos seriam anuladas. Os que colocam sua confiança em Deus estariam enganados. Se não houvesse ressurreição, Cristo – que morreu – não haveria ressuscitado e os apóstolos teriam mentido ao afirmar que estiveram por quarenta dias com Jesus ressurreto. Porém Cristo ressuscitou de fato e Deus manifestará o mesmo poder vivificante para os que “dormiram em Jesus”; no devido tempo ressuscitarão. As crianças que morreram pertencem a Jesus e desfrutam do benefício da obra da redenção. Na primeira ressurreição, eles, juntamente com todos os que morreram na fé, serão levantados pelo poder de Deus para desfrutar de uma vida espiritual e celestial, corpo, alma e espírito reunidos. O apóstolo Pedro – o primeiro dos discípulos que viu a Jesus ressuscitado – dá testemunho de que não se trata de fábulas artificiais, mas, sim, de realidades (2 Pedro 1:16).

“Jesus Nazareno, varão aprovado por Deus… a este que vos foi entregue… tomando-o vós, o crucificastes e matastes pelas mãos de injustos… Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas” (Atos 2:22-23 e 32).

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br