Os apóstolos voltaram e contaram a Jesus tudo o que tinham feito e ensinado

Marcos 6:30-44

Jesus alimenta uma multidão
Mateus 14.13-21; Lucas 9.10-17; João 6.1-14
30Os apóstolos voltaram e contaram a Jesus tudo o que tinham feito e ensinado. 31Havia ali tanta gente, chegando e saindo, que Jesus e os apóstolos não tinham tempo nem para comer. Então ele lhes disse:
– Venham! Vamos sozinhos para um lugar deserto a fim de descansarmos um pouco.
32Então foram sozinhos de barco para um lugar deserto. 33Porém muitas pessoas os viram sair e os reconheceram. De todos os povoados, muitos correram pela margem e chegaram lá antes deles. 34Quando Jesus desceu do barco, viu a multidão e teve pena daquela gente porque pareciam ovelhas sem pastor. E começou a ensinar muitas coisas.
35De tardinha, os discípulos chegaram perto de Jesus e disseram:
– Já é tarde, e este lugar é deserto. 36Mande esta gente embora, a fim de que vão aos sítios e povoados de perto daqui e comprem alguma coisa para comer.
37Mas Jesus respondeu:
– Dêem vocês mesmos comida a eles.
Os discípulos disseram:
– Para comprarmos pão para toda esta gente, nós precisaríamos de duzentas moedas de prata.
38Jesus perguntou:
– Quantos pães vocês têm? Vão ver.
Os discípulos foram ver e disseram:
– Temos cinco pães e dois peixes.
39Então Jesus mandou o povo sentar-se em grupos na grama verde. 40Todos se sentaram em grupos de cem e de cinqüenta. 41Aí Jesus pegou os cinco pães e os dois peixes, olhou para o céu e deu graças a Deus. Depois partiu os pães e os entregou aos discípulos para que eles distribuíssem ao povo. E também dividiu os dois peixes com todos. 42Todos comeram e ficaram satisfeitos. 43E os discípulos ainda recolheram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe. 44Foram cinco mil os homens que comeram os pães.

Os apóstolos que agora retornam ao Senhor parecem muito ocupados com o que haviam feito e ansiosos para Lhe relatar tudo. O Mestre sabe que eles necessitam agora de um pouco de repouso e preparou-o para eles “à parte, num lugar deserto”, junto com Ele. Nós, que mui facilmente fazemos valer a nossa necessidade de descansar, consideremos algumas das condições para que os discípulos desfrutem este repouso:

(1) ele vem depois da atividade na obra do Senhor;

(2)estamos apenas falando de um pouco de repouso, pois o mundo não pode oferecer um repouso duradouro (vide Miquéias 2:10);

(3) é tomado à parte do mundo e não em meio às distrações que ele pode oferecer;

(4)é desfrutado com o Senhor.

Na verdade, é um descanso de curta duração! Já se reúnem as multidões. O Senhor Jesus alimentará as suas almas, mas depois também os seus corpos (Mateus 4:4); porém, antes os discípulos são postos à prova. Eles tinham acabado de Lhe contar tudo o que fizeram e agora, então, era o momento de provar a sua capacidade em vez de despedir a multidão. “Dai-lhes vós mesmos de comer”, disse-lhes o Senhor, para fazê-los compreender que todo poder vem d’Ele. Ao mesmo tempo, em Sua graça, Ele concede que eles sejam co-participantes de Seu gesto de bondade. Uma vez mais vemos nEle sabedoria, poder e amor, características do perfeito Servo.