Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho

Terça-feira 23 Outubro

Ouvi, ó céus, e presta ouvidos, tu, ó terra, porque fala o Senhor.

Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho  (Isaías 1:2; Hebreus 1:1).

NOSSO DEUS

Como criaturas com inteligência limitada, não podemos ter um conceito exato de Deus. Se um ser humano através de sua razão e sentidos quisesse fazer uma representação precisa de Deus, ele mesmo deveria ser Deus. No entanto, Deus tem falado em linguagem acessível à humanidade.

A criação revela Sua existência (Gênesis 1:1). Nela é mostrado o infinito poder e a sabedoria do Criador.

Ele falou por meio dos anjos e dos profetas (Atos 7:35; Gálatas 3:19).

Falou por Seu Filho. “A nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho”. Cristo é a revelação de Deus “manifesto em carne”.

Por fim, continua falando pela Bíblia, a Palavra escrita. Tudo o que podemos saber sobre Deus e sobre o Senhor Jesus está contido nesse livro.

A revelação de Deus tem essencialmente um caráter moral; se dirige à nossa consciência e coração em primeiro lugar, e depois à nossa inteligência. O Todo-poderoso se apresenta à nossa consciência como um Deus santo e justo, como o único e verdadeiro Deus, cujas exigências são absolutas e perfeitas. Julga o mal que há em nós. Ao nosso coração se revela como o Deus de amor que deu seu Filho, sobre quem despejou o juízo que nós merecíamos. Graças sejam dadas a Ele!

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br