TIRE UMA FOLGA!

GA! Domingo – 21/10/2007


Leia:
Gênesis 2:1-3


1Assim terminou a criação do céu, e da terra, e de tudo o que há neles. 2No sétimo dia Deus acabou de fazer todas as coisas e descansou de todo o trabalho que havia feito. 3Então abençoou o sétimo dia e o separou como um dia sagrado, pois nesse dia ele acabou de fazer todas as coisas e descansou.

Abençoou Deus o sétimo dia e o santificou, porque nele descansou de toda a obra que realizara na criação. Gênesis 2:3

Durante a minha adolescência, eu gostava de ler os romances de Alexandre Dumas, que se passavam na França do século XVII. Entre outras coisas, Dumas descreve o sistema de correio expresso na Europa daquela época. O mensageiro cavalgava até que seu cavalo chegasse à exaustão ou, mesmo, à morte. Daí, ele montava um novo cavalo, até chegar ao seu destino. Como um menino da cidade, fiquei chocado ao descobrir que é possível montar um cavalo até que ele morra. Não podia nem imaginar que um animal tão poderoso pudesse morrer de cansaço daquela maneira. Mas meu pai me assegurou que aquilo era verdade.O que respondemos quando alguém nos pergunta: “Como você está?” Imediatamente exclamamos: “Ocupado!” Vivemos num mundo que nos leva a correr cada vez mais rápido e a trabalhar cada dia mais. Segundo a Bíblia, Deus instituiu um padrão de vida. Ele trabalhou por seis dias e descansou no sétimo. Alguns se consideram mais fortes que Deus, trabalham sete dias por semana! Durante a nossa jornada de fé, precisamos regularmente de um tempo para descansar e recarregar nossas baterias espirituais. Não devemos pular os momentos de descanso em nossa jornada espiritual!

Pense:
Alguns se consideram mais fortes que Deus, trabalham sete dias por semana! Ore:
Pai, precisamos da tua sabedoria para seguir os padrões saudáveis do trabalho e do descanso espiritual. Ajuda-nos a parar de correr para que possamos ter tempo para ti. Em nome de Jesus. Amém. fonte

Na ka inoi a Hetekia ki te aroaro o Ihowa, ka mea, E Ihowa, e te Atua o Iharaira, e noho mai na i runga o nga kerupima, ko koe te Atua, ko koe anake, o nga kingitanga katoa o te whenua; nau i hanga te rangi me te whenua.:

Versículos de hoje

E orou Ezequias perante o SENHOR e disse: Ó SENHOR Deus de Israel, que habitas entre os querubins, tu mesmo, só tu és Deus de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra. 2 Reis 19:15

Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade; E estais perfeitos nele, que é a cabeça de todo o principado e potestade; Colossenses 2:9,10

Jesus cura um homem dominado por espíritos maus

Marcos 5:1-20

5
Jesus cura um homem dominado por espíritos maus
Mateus 8.28-34; Lucas 8.26-39
1Jesus e os discípulos chegaram à região de Gerasa, no lado leste do lago da Galiléia. 2Assim que Jesus saiu do barco, foi encontrar-se com ele um homem que estava dominado por um espírito mau. 3O homem vinha do cemitério, onde estava morando. Ninguém conseguia prendê-lo, nem mesmo usando correntes. 4Muitas vezes já tinham amarrado as suas mãos e os seus pés com correntes de ferro, mas ele quebrava tudo, e ninguém conseguia dominá-lo. 5Passava os dias e as noites nos montes e entre os túmulos, gritando e se ferindo de propósito com pedras. 6Ele viu Jesus de longe, correu, caiu de joelhos diante dele 7e gritou:
– Jesus, Filho do Deus Altíssimo! O que o senhor quer de mim? Em nome de Deus eu peço: não me castigue!
8Ele disse isso porque Jesus havia mandado: “Espírito mau, saia desse homem!”
9Jesus perguntou:
– Como é que você se chama?
Ele respondeu:
– O meu nome é Multidão, porque somos muitos.
10E pedia com muita insistência a Jesus que não expulsasse os espíritos maus para fora daquela região. 11Acontece que num morro perto dali havia muitos porcos comendo. 12Os espíritos pediram a Jesus com insistência:
– Nos mande ficar naqueles porcos; nos deixe entrar neles!
13Ele deixou, e os espíritos saíram do homem e entraram nos porcos. E estes, que eram quase dois mil, se atiraram morro abaixo, para dentro do lago, e se afogaram.
14Os homens que estavam tomando conta dos porcos fugiram e espalharam a notícia na cidade e nos campos. Muita gente foi ver o que havia acontecido. 15Quando chegaram perto de Jesus, viram o homem que antes estava dominado por demônios; e ficaram espantados porque ele estava sentado, vestido e no seu perfeito juízo. 16Os que tinham visto tudo aquilo lhes contaram o que havia acontecido com o homem e com os porcos. 17Então começaram a pedir com insistência a Jesus que saísse da terra deles. 18Quando ele estava entrando no barco, o homem curado pediu com insistência:
– Me deixe ir com o senhor!
19Mas Jesus não deixou e disse:
– Volte para casa e conte aos seus parentes o que o Senhor lhe fez e como ele foi bom para você.
20Então ele foi embora e contava, na região das Dez Cidades, o que Jesus tinha feito por ele. E todos ficavam admirados.

O Senhor e Seus discípulos desembarcaram na terra dos gerasenos. A primeira pessoa que encontram é um homem completamente possesso de demônios, que faziam dele um ser selvagem e indomável. Que cena terrível; temos neste homem furioso e louco a figura moral do homem pecador, feito em joguete do diabo, levado e atormentado por suas paixões brutais, habitando no domínio da morte espiritual (os sepulcros). Ele era perigoso aos seus semelhantes e só fazia prejudicar-se a si mesmo. Que horrível estar num estado semelhante – e este é o nosso estado por natureza!

Nós, provavelmente nos teríamos afastado de tal criatura com temor e horror. Mas o Senhor Jesus não Se afasta dele, pelo contrário, vai Se ocupar com este miserável, não para atá-lo com correntes como em vão já tinham tentado os habitantes da cidade, mas para libertá-lo de sua miséria e escravidão.

Porém, desse milagre, essa gente somente viu a perda de seus porcos! Mediante a insistência desse povo de que Se retirasse dali, o Senhor Jesus vai embora, deixa para traz uma testemunha – e quem é ela? “o que fora endemoninhado”! (v. 18). Não é esta a imagem do tempo atual? Rejeitado pelo mundo, Cristo mantém no mundo aqueles que tem salvado e lhes dá a missão de anunciar tudo o que o Senhor fez. Como cumprimos esta missão? (Salmo 66:16).

E ele Cristo é a cabeça do corpo da igreja

Domingo 21 Outubro

E ele [Cristo] é a cabeça do corpo da igreja  (Colossenses 1:18).

O QUE É A IGREJA?

A Igreja (ou assembléia) é designada no Novo Testamento como o conjunto de todos os seres humanos que crêem em Jesus Cristo como seu Salvador pessoal no atual período da graça. E segundo nos diz o versículo de hoje, Cristo é a Cabeça da Igreja, a Pessoa que tem autoridade sobre ela. Finalmente, a palavra de Deus é, por assim dizer, o “credo” dos que compõem a Igreja.

Dessa forma, pois, não se trata de ter uma religião entre muitas outras, mas de conhecer a Jesus Cristo como Mediador entre Deus e os homens. Qualquer que seja nossa condição, pobres ou ricos, cultos ou iletrados, jovens ou velhos, Jesus Cristo nos ama. Ele, o Filho de Deus, veio ao mundo; Se tornou homem a fim de poder morrer pelos homens. Esteve disposto a carregar nossa culpa para que todo aquele que nEle crê seja salvo. Todos os que O receberam como Senhor e Salvador podem afirmar que “o castigo que nos traz a paz estava sobre ele” (Isaías 53:5). Cristo suportou a pena de morte pelos pecados de quem vai a Ele.

Todo aquele que se aproxima de Deus confessando seus pecados e se arrepende sinceramente é feito filho de Deus, à semelhança de todos os que têm crido no nome de Jesus Cristo, o Verbo eterno (João 1). Desde a conversão a Deus, tal pessoa integra a verdadeira Igreja, cuja cabeça, Cristo, está agora nos céus à destra de Deus. Para esse crente é um prazer conhecer a Deus, servi-Lo “e esperar dos céus a seu Filho” (1 Tessalonicenses 1:9-10).

21 de Outubro

“Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: Este é o caminho, andai por ele.” Isaías 30.21

Um sinal dos tempos finais é que os filhos de Deus estão trilhando o caminho do engano nesse último pedaço de caminho que devem andar. Afinal, o Senhor ainda conduz Seus filhos de maneira clara? É claro que sim! O Senhor os conduz de maneira clara, mas em nossos dias bem poucos estão dispostos a submeterem-se incondicionalmente à direção do Senhor. Sermos conduzidos pelo Senhor exige que estejamos dispostos a nos deixar conduzir! O Senhor sempre nos conduz para onde não queremos. Ele exige a submissão total da vontade própria. Temos de nos deixar guiar para onde, por natureza, não queremos ir. O Senhor não exige apenas uma coisa ou outra, Ele exige tudo! “Quando, porém, fores velho, estenderás as tuas mãos e outro te cingirá e te levará para onde não queres.” Para que isso aconteça não é necessário que primeiro fiquemos velhos, pois essa palavra que o Senhor Jesus falou vale para todos nós. Você está disposto a submeter a sua vontade própria ao Senhor, não importando qual seja a área da sua vida? Isto não significa outra cousa do que nos deixar transformar e conduzir para onde não queremos ir. Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo