Doamne, Tu eşti Dumnezeul meu; pe Tine Te voi înălţa! Laud Numele Tău, căci ai făcut lucruri minunate; planurile Tale făcute mai dinainte s’au împlinit cu credincioşie. Isaías 25:1Căci adevărat vă spun, cîtă vreme nu va trece cerul şi pămîntul, nu va trece o iotă sau o frîntură de slovă din Lege, înainte ca să se fi întîmplat toate lucrurile. Mateus 5:18

Versículos de hoje

Ó SENHOR, tu és o meu Deus; exaltar-te-ei, e louvarei o teu nome, porque fizeste maravilhas; os teus conselhos antigos são verdade e firmeza. Isaías 25:1

Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido. Mateus 5:18

SEJA FORTE E CORAJOSO

Leia:
Deuteronômio 31:7-8

7Depois Moisés chamou Josué e, na presença de todo o povo, lhe disse:
– Seja forte e corajoso, pois você vai comandar este povo na conquista da terra que o Senhor jurou que daria aos nossos antepassados. 😯 Senhor Deus irá na sua frente; ele mesmo estará com você e não o deixará, não o abandonará. Não se assuste, nem tenha medo. Quando Valentina se tornou cristã, ela ficou animada com sua nova vida em Jesus e pensou que tudo seria maravilhoso. Mas seu marido, incrédulo, não queria que ela freqüentasse a igreja. Logo, ele a abandonou, apesar de ela estar grávida do segundo filho. E a mãe de Valentina começou a pressioná-la a tirar o bebê. Ao nos convertermos a Cristo, com freqüência temos expectativas altas. Mas as coisas nem sempre acontecem em nosso favor.Valentina foi encorajada pela mensagem de uma rádio evangélica sobre o aborto. Ela decidiu que o aborto não era uma opção. E então descobriu esta bela passagem bíblica: “Seja forte e corajoso… O próprio SENHOR irá à sua frente e estará com você…” Que chamado! Que promessa! Estas palavras vieram de Moisés ao transferir para Josué a liderança do povo de Deus rumo à terra prometida. Apesar dos obstáculos, o Senhor proveu. No caso de Valentina, o Senhor proveu por meio da igreja. Os membros da igreja a ajudaram com roupas para seu novo bebê e moradia temporária. Eles também a ajudaram a encontrar um emprego depois que o bebê nasceu. Valentina sabe – e nós também – que o Senhor provê.
Pense:
Deus nos dá coragem e força, por isso pode nos dizer para sermos fortes e corajosos.
Ore:
Pai, somos-te gratos pela tua promessa de que nunca nos deixarás. Ajuda-nos a sermos sempre fortes e corajosos diante das dificuldades da vida. Oramos em nome de Jesus. Amém.

Os discípulos de João Batista e os fariseus estavam jejuando. Algumas pessoas chegaram perto de Jesus e disseram a ele: – Os discípulos de João e os discípulos dos fariseus jejuam. Por que é que os discípulos do senhor não jejuam?

Marcos 2:18-28

Jesus e o jejum
Mateus 9.14-17; Lucas 5.33-39
18Os discípulos de João Batista e os fariseus estavam jejuando. Algumas pessoas chegaram perto de Jesus e disseram a ele:
– Os discípulos de João e os discípulos dos fariseus jejuam. Por que é que os discípulos do senhor não jejuam?
19Jesus respondeu:
– Vocês acham que os convidados de um casamento jejuam enquanto o noivo está com eles? Enquanto ele está presente, é claro que não jejuam! 20Mas chegará o tempo em que o noivo será tirado do meio deles; então sim eles vão jejuar!
21– Ninguém usa um retalho de pano novo para remendar uma roupa velha; pois o remendo novo encolhe e rasga a roupa velha, aumentando o buraco. 22Ninguém põe vinho novo em odres velhos. Se alguém fizer isso, os odres rebentam, o vinho se perde, e os odres ficam estragados. Por isso, o vinho novo é posto em odres novos.
Jesus e o sábado
Mateus 12.1-8; Lucas 6.1-5
23Num sábado, Jesus e os seus discípulos estavam atravessando uma plantação de trigo. Enquanto caminhavam, os discípulos iam colhendo espigas. 24Então alguns fariseus perguntaram a Jesus:
– Por que é que os seus discípulos estão fazendo uma coisa que a nossa Lei proíbe fazer no sábado?
25Jesus respondeu:
– Vocês não leram o que Davi fez, quando ele e os seus companheiros não tinham comida e ficaram com fome? 26Ele entrou na casa de Deus, na época do Grande Sacerdote Abiatar, comeu os pães oferecidos a Deus e os deu também aos seus companheiros. No entanto, é contra a nossa Lei alguém comer desses pães; somente os sacerdotes têm o direito de fazer isso.
27E Jesus terminou:
– O sábado foi feito para servir as pessoas, e não as pessoas para servirem o sábado. 28Portanto, o Filho do Homem tem autoridade até mesmo sobre o sábado.

Se a palavra que distingue o Servo perfeito é “imediatamente (ou logo)”, a dos judeus incrédulos é “por quê?” (v. 7,16,18,24). Ao ser interrogado acerca do jejum, o Senhor Jesus explica que se trata de uma manifestação de tristeza e que, conseqüentemente, não seria apropriado enquanto Ele estivesse com os Seus. Não devia ser a Sua vinda um motivo de grande alegria para todo o povo, como o anjo havia anunciado? (Lucas 2:10). Então Jesus aproveita esta oportunidade para reforçar o contraste entre as regras e as tradições do Judaísmo com o Evangelho da graça que é disponível gratuitamente, o qual Ele tinha vindo lhes trazer. Por desgraça, o homem – e não só o judeu – prefere as formas religiosas à graça de Deus porque elas lhe permitem gozar de uma boa reputação aos olhos de outras pessoas, ao mesmo tempo em que ele continua fazendo a sua própria vontade. Em contrapartida, o versículo 22 dá a entender que o cristão é um homem completamente renovado. Se seu coração está mudado e é um novo gozo que o preenche agora, seu comportamento exterior deve, necessariamente, ser também transformado.

Os fariseus censuravam os discípulos por colherem espigas no dia de sábado. O homem sempre se desvia do propósito que Deus lhe tem dado. O sábado era uma graça concedida a Israel, mas este povo transformou-a em jugo tal que ampliou ainda mais sua escravidão moral, como disse Pedro em Atos 15:10: “um jugo que nem nossos pais puderam suportar, nem nós”.

Deus faz que o solitário viva em família.Me deixareis só, mas não estou só, porque o Pai está comigo

Segunda-feira 15 Outubro

Deus faz que o solitário viva em família.

Me deixareis só, mas não estou só, porque o Pai está comigo (Salmo 68:6; João 16:32).

A SOLIDÃO QUE MATA

Uma mulher de 55 anos se jogou de seu apartamento que ficava no 14º andar. Segundos antes de sua morte, havia cumprimentado e sorrido ao limpador de vidros do apartamento vizinho. Quando ele se virou, ela saltou. Sobre a mesa do escritório limpo e arrumado, ela deixara uma mensagem: “Não posso suportar essa solidão nem mais um dia. Meu telefone nunca toca! Não recebo cartas! Não tenho amigos!”

Outra mulher que vivia em frente, no mesmo andar, disse aos jornalistas: — Que tristeza! Não sabia que ela se sentia tão sozinha; eu também estou só.

Quem é você que se afoga na solidão?

Você, estrangeiro(a), divorciado(a), desempregado(a), jovem sem perspectiva de futuro, idoso(a) doente… Ninguém está a salvo do esgotamento nervoso ou afetivo e do desalento.

Deus deseja satisfazer nossas necessidades pessoais, como fez com Elias, o profeta desanimado (1 Reis 19). Este se deixou intimidar por Jezabel e fugiu para o deserto a fim de salvar a própria vida. Por fim, desabou e pediu a morte (v. 4). Então Deus cuidou de Seu servo e providenciou comida e bebida. Logo o consolou com Sua presença e lhe deu novas tarefas. Que maravilhoso fim obteve esse fiel servo: “Elias subiu ao céu num redemoinho” em um carro de fogo (2 Reis 2:11)!

Nos momentos de solidão, podemos nos apoiar sobre a promessa de Jesus: “Eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos” (Mateus 28:20).

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus.”

15 de Outubro

“…Aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus.” Filipenses 1.6

Se durante o dia há fúria e tempestade ao nosso redor, e o inimigo tenta de todas as maneiras nos derrubar, sabemos que estamos seguros em Jesus, e a partir dessa segurança temos a capacidade de reagir. Este é justamente o nosso combate da fé, que pratiquemos o que dizemos crer. Em compensação, só somos capazes disso se, pela manhã, no silêncio, tivermos tido um encontro com o vencedor Jesus Cristo. Em outras palavras: aquele que quer ser vitorioso no dia-a-dia, este deve ter tido um encontro com o Vencedor. Ele dá o querer e também o executar; Ele pode o que nós não podemos pela própria força. “A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza.” E quando falhamos, precisamos desanimar? Não! Aquele que confessa ao Senhor suas falhas e sua incapacidade, e se humilha, este pode contar com o perdão que é dado pelo precioso sangue de Jesus. Mas a renúncia é uma astúcia do inimigo, ao qual devemos resistir. Jesus Cristo é o Autor e Consumador da nossa fé, e Ele também há de completar a boa obra que começou em nós.

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

O ABORTO É UM PECADO CONTRA DEUS. O QUE TEM DEUS A DIZER SOBRE A VIDA NO ÚTERO?

ABORTO


 

O QUE TEM DEUS A DIZER SOBRE A VIDA NO ÚTERO?
LEITURA BíBLICA: Jeremias 1:1-5

1Este livro conta o que Jeremias disse e fez. Jeremias era filho de Hilquias, um dos sacerdotes da cidade de Anatote, no território da tribo de Benjamim. 2Quando Josias, filho de Amom, estava no ano treze do seu reinado em Judá, o Senhor Deus falou com Jeremias. 3E falou de novo quando Jeoaquim, filho de Josias, era rei. Depois disso, Deus falou com Jeremias muitas vezes, até o tempo em que o povo da cidade de Jerusalém foi levado como prisioneiro para fora da sua terra. Isso aconteceu no quinto mês do ano décimo primeiro do reinado de Zedequias, filho de Josias.
Deus chama Jeremias
4O Senhor Deus me disse:
5– Antes do seu nascimento, quando você ainda estava na barriga da sua mãe, eu o escolhi e separei para que você fosse um profeta para as nações.

VERSíCULO CHAVE: Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e antes que saísses da madre, te consagrei e te constitui profeta às nações. (Jeremias 1:5)
AS PESSOAS TÊM VALOR MESMO ANTES DE NASCEREM.
Deus lhe conheceu, como conheceu a Jeremias, muito antes de você nascer ou ser concebido. Ele lhe conheceu, pensou a seu respeito, fez planos para você. Quando você se sentir desencorajado ou inadequado, lembre-se que Deus sempre o considerou valioso e sempre teve um propósito para você.

LEITURA BíBLICA: Salmo 139: 1-24


 

A presença de Deus
Salmo de Davi. Ao regente do coro.
1Ó Senhor Deus, tu me examinas
e me conheces.
2Sabes tudo o que eu faço
e, de longe, conheces
todos os meus pensamentos.
3Tu me vês quando estou trabalhando
e quando estou descansando;
tu sabes tudo o que eu faço.
4Antes mesmo que eu fale,
tu já sabes o que vou dizer.
5Estás em volta de mim,
por todos os lados,
e me proteges com o teu poder.
6Eu não consigo entender
como tu me conheces tão bem;
o teu conhecimento é profundo demais
para mim.

7Aonde posso ir a fim de escapar
do teu Espírito?
Para onde posso fugir da tua presença?
8Se eu subir ao céu, tu lá estás;
se descer ao mundo dos mortos,
lá estás também.
9Se eu voar para o Oriente
ou for viver nos lugares mais distantes
do Ocidente,
10ainda ali a tua mão me guia,
ainda ali tu me ajudas.
11Eu poderia pedir que a escuridão
me escondesse
e que em volta de mim
a luz virasse noite;
12mas isso não adiantaria nada
porque para ti a escuridão
não é escura,
e a noite é tão clara como o dia.
Tu não fazes diferença entre a luz
e a escuridão.

 

13Tu criaste cada parte do meu corpo;
tu me formaste na barriga da minha mãe.
14Eu te louvo porque deves ser temido.
Tudo o que fazes é maravilhoso,
e eu sei disso muito bem.
15Tu viste quando os meus ossos
estavam sendo feitos,
quando eu estava sendo formado
na barriga da minha mãe,
crescendo ali em segredo,
16tu me viste antes de eu ter nascido.
Os dias que me deste para viver
foram todos escritos no teu livro
quando ainda nenhum deles existia.
17Ó Deus, como é difícil entender
os teus pensamentos!
E eles são tantos!
18Se eu os contasse,
seriam mais do que os grãos de areia.
Quando acordo, ainda estou contigo.

 

19Ó Deus, como eu gostaria
que tu acabasses com os maus!
Gostaria que os homens violentos
me deixassem em paz!
20Eles falam mal de ti;
contra ti falam coisas ruins.
21Ó Senhor Deus, como odeio
os que te odeiam!
Como desprezo os que são contra ti!
22Eu os odeio
com todas as minhas forças;
eles são meus inimigos.

 

23Ó Deus, examina-me e conhece
o meu coração!
Prova-me e conhece os meus pensamentos.
24Vê se há em mim algum pecado
e guia-me pelo caminho eterno.

VERSíCULO CHAVE: Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no seio de minha mãe. Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste. (Salmo 139: 13-14)
DEUS OBRA NA VIDA DAS PESSOAS AINDA DENTRO DO ÚTERO
O caráter de Deus participa na criação de cada pessoa. Quando você se sente sem valor, ou começa a se odiar, lembre-se que o Espírito de Deus está pronto e disposto a obrar em você. Deus pensa em você constantemente (Salmo 139: 1-4). Devemos nos respeitar tanto quanto o Criador nos respeita.
O QUE ESTÁ POR TRÁS DO ABORTO HOJE?
LEITURA BíBLICA: 2 Crônicas 28:1-8

6 Semanas

 

O que está acontecendo…???

 

O reinado de Acaz, de Judá
2Reis 16.1-4
1Acaz tinha vinte anos de idade quando se tornou rei de Judá. Ele governou dezesseis anos em Jerusalém. Acaz não seguiu o bom exemplo do seu antepassado, o rei Davi; pelo contrário, fez aquilo que não agrada ao Senhor, seu Deus, 2e seguiu o exemplo dos reis de Israel. Fez imagens de metal do deus Baal 3e queimou incenso no vale de Ben-Hinom. Chegou até a oferecer os seus próprios filhos, queimando-os como oferta aos ídolos, de acordo com o nojento costume dos povos que o Senhor Deus havia expulsado da terra conforme os israelitas avançavam. 4Acaz também ofereceu sacrifícios e queimou incenso nos lugares pagãos de adoração, nos morros e debaixo de todas as árvores que dão sombra.
5Por isso, o Senhor, o Deus de Acaz, deixou que o rei sírio o vencesse. Os sírios derrotaram o exército de Acaz e levaram muitos judeus como prisioneiros para Damasco. E Deus também deixou que Acaz sofresse uma grande derrota na guerra contra o rei de Israel. 6Em um só dia, o rei de Israel, Peca, filho de Remalias, matou cento e vinte mil soldados valentes do exército de Acaz. Deus fez isso porque o povo de Judá havia abandonado o Senhor, o Deus dos seus antepassados. 7Zicri, um valente soldado de Israel, matou Maaséias, filho do rei Acaz; matou também Azricã, o chefe do palácio, e Elcana, o primeiro ministro do rei. 8Da terra de Judá os israelitas levaram como prisioneiros muitos dos seus patrícios, isto é, duzentas mil mulheres e crianças. Pegaram também muitos objetos de valor e os levaram consigo para a cidade de Samaria.
VERSíCULO CHAVE: Tinha Acaz vinte anos de idade, quando começou a reinar,e reinou dezesseis anos em Jerusalém; e não fez o que era reto perante o Senhor, como Davi seu pai (2 Crônicas 28:1).

O ABORTO É UM PECADO CONTRA DEUS.

 

Tente imaginar a monstruosidade de uma religião que oferece criancinhas como sacrifícios. Deus permitiu que Judá sofresse pesados danos como conseqüência das maldades de Acaz. Esta prática perdura até os dias atuais. O sacrifício de crianças aos duros deuses da conveniência, economia e desejos fugazes continua em clínicas esterilizadas em quantidades que assombrariam ao próprio Acaz. Se queremos permitir que crianças se aproximem de Jesus, precisamos primeiro permitir que venham ao mundo.

Notícia para a Igreja de Cristo jesus

 

Natureza ou Criador Pessoal? DAVE HUNT

 

“Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem… Tais homens são por isso indesculpáveis” (Rm 1.20).
Bilhões de pessoas ao redor do mundo assistiram à cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de 1994 e ouviram preocupações sobre o meio ambiente sendo manifestadas nos discursos. Atores e atrizes em vestimentas exóticas representaram papéis de tradicionais espíritos da natureza noruegueses, de diferentes formas e tamanhos, emergindo de sob a neve. Os locutores da TV observaram displicentemente que os noruegueses não constróem sobre um terreno sem a aprovação dos espíritos da natureza que ali residem. Foi sugerido que o contato com tais entidades facilita as decisões ecológicas corretas. O espiritismo/paganismo foi apresentado de forma favorável a bilhões de telespectadores!
O paganismo misturado com falso cristianismo (a religião da antiga Roma depois que ela se tornou “cristã” sob os papas) será a nova religião mundial quando o Império Romano reviver mundialmente sob o anticristo. Na verdade, a unidade política e religiosa mundial, que de alguma forma terá que incluir 1 bilhão de muçulmanos, seria impossível sem o desaparecimento repentino e assustador de incontáveis milhões de pessoas no arrebatamento. Isso, entretanto, não elimina a importância da apostasia e do movimento ecumênico na preparação das bases para a unificação mundial do cristianismo e do paganismo.
A dupla ameaça do holocausto nuclear e do colapso ecológico também terá um papel vital na unificação do mundo para lutar pela sua própria sobrevivência. Mais de 30 Estados americanos já adotaram leis implantando o ensino de questões ambientais nas escolas.
Por trás do movimento ecológico está a teoria de que o ser humano é produto de forças evolucionárias inerentes ao Universo. Os humanistas científicos consideram que essas forças são impessoais, enquanto os pagãos clássicos ou adeptos da Nova Era vêem o mundo e o cosmo como uma entidade/divindade viva, chamada de Mãe Natureza ou Gaia. Agora, cientistas de destaque e líderes religiosos estão realizando reuniões de alto nível para buscar soluções conjuntas para a restauração e preservação do planeta Terra.
Em 1985, o primeiro encontro do “Fórum Global dos Líderes Espirituais e Parlamentares para a Sobrevivência Humana” reuniu líderes espirituais e políticos de cinco continentes e das cinco maiores religiões mundiais, para planejar a salvação ecológica e a paz mundial. Eles declararam conjuntamente: “Estamos entrando em uma era de cidadania global e de uma nova consciência, que transcendem todas as barreiras de raça e religião… garantindo o bem-estar e a paz.” Devemos ficar atentos quando o ser humano pensar ter alcançado “paz e segurança” (1 Ts 5.3)!
Esse pacto levou à conferência de 5 dias do “Fórum Global” em 1988 em Oxford. Líderes religiosos e políticos de 52 países (acompanhados dessa vez por cientistas de destaque), reuniram-se para “unir todas as religiões com todas as orientações políticas”. Em uma “Declaração Final” conjunta, os participantes da conferência afirmaram: “Fomos levados a nos reunir por uma preocupação conjunta pela sobrevivência global, entendendo a unidade essencial da humanidade…”
O “Fórum Global” de 1990 reuniu mais de 1.000 participantes de 83 países. Realizado em Moscou, ele foi co-patrocinado pelo primeiro Parlamento Soviético livremente eleito, por todas as entidades religiosas soviéticas, pela Academia de Ciências da URSS e pela “Fundação pela Sobrevivência e o Progresso da Humanidade”. Em seu discurso no plenário, o então senador americano Al Gore (depois vice-presidente), um batista do Sul dos EUA, cujos escritos refletem sua crença na deusa-mãe Gaia, declarou que os problemas ecológicos somente poderão ser solucionados através de uma “nova espiritualidade” comum a todas as religiões (a “nova” espiritualidade ecumênica de Gore é paganismo revivido). A “Declaração de Moscou”, assinada pelos participantes, pedia a instituição de “um conselho global de líderes espirituais” e a “criação de uma oração inter-religiosa… uma nova comunhão com a natureza…”
Essa crescente espiritualidade pagã, com sua adoração à criação ao invés do Criador (Rm 1.21-23), é ideal para unir a Ciência com todas as religiões não-cristãs. Por exemplo, as conferências do “Instituto Isthmus”, com sede em Dallas, atraem cientistas de destaque e líderes religiosos para discutir “Ciência e espiritualidade”. Normalmente realizadas no campus da Universidade do Texas, as conferências típicas incluem discussões sobre os aspectos “espirituais” da ecologia e Gaia. Sua noção de “espiritual” é claramente pagã/panteísta e não bíblica.
O pagão Carl Sagan (entrementes falecido. NR), adorador do cosmo, disse no “Fórum Global” de Moscou que a Terra deveria ser considerada “sagrada” para que houvesse um encorajamento a tratá-la com “cuidado e respeito” – não porque Deus a fez, mas porque ela (Gaia) nos fez. Sagan, que rejeitava o Deus bíblico, dizia que deveríamos “venerar o Sol e as estrelas”. Esse neopanteísmo científico é chamado de ecoteologia. Outro dos seus defensores, o professor Victor Ferkiss, diz que a premissa básica é: “O Universo é Deus”.
O ateu Mikhail Gorbachev continua tendo grande influência internacional. Sua “Fundação Gorbachev nos EUA”, que dispõe de ricas dotações, têm seus escritórios em Presidio (antiga base militar americana), com vista para a ponte Golden Gate (San Francisco/Califórnia). Consultor envolvido no fechamento de outras bases militares dos EUA, Gorbachev é presidente da entidade de vigilância ecológica “Cruz Verde Internacional”, um fruto do “Fórum Global”, sediada em Haia. Ele diz que seu maior objetivo é “unir as nações… para estimular a nova consciência ecológica… devolvendo ao homem a noçãode ser parte da natureza.”
Exigir do homem que ele se comporte como “parte da natureza”, é uma admissão de que ele não o é. As criaturas da natureza não precisam de tal exortação. Gorbachev disse que “o conflito com a natureza é fundamental para nossas tecnologias.” Entretanto, é impossível que criaturas naturais tenham conflito com a natureza. Rádios, TVs, automóveis, aviões, computadores, óperas e a arte não são naturais; do mesmo modo como não o são ambulâncias, médicos, hospitais e compaixão.
Se os evolucionistas acreditam na sua teoria, eles deveriam fechar todas as instalações médicas e deixar que os fracos morressem naturalmente. O prolongamento da vida de tais pessoas através de meios médicos permite que elas passem seus defeitos para as gerações seguintes. Se a evolução (a única visão permitida nas escolas) é verdadeira, temos que parar de tentar encontrar a cura para a AIDS, parar de tratar os que têm o vírus HIV e temos que deixá-los morrer. Como a AIDS é uma moléstia principalmente de homossexuais, essa deve ser a forma da natureza eliminar aqueles que praticam o que é inegavelmente sexo não-natural. De acordo com a “sobrevivência dosmais aptos” da natureza, quanto antes morrerem os que têm deficiências, melhor para a nossa espécie!
Se a interrupção de qualquer assistência aos doentes, de modo que somente os “mais aptos sobrevivam”, parece áspera, culpe a natureza. Essa é a sua maneira. Não há nada mais natural do que doença, dor, morte e as calamidades conhecidas como “catástrofes naturais” (furacões, terremotos, relâmpagos, secas e fomes, para citar algumas). Gaia ou “a mãe natureza” é tudo, menos bondosa. A tentativa dos evolucionistas de ter as duas coisas – rejeitando um Criador pessoal, mas insistindo na moral e compaixão que não podem vir da natureza – desmascara a mentira que está sendo ensinada como fato nas escolas.
Os animais não se preocupam em ajudar seus semelhantes, mesmo diante da morte. Se fôssemos um produto natural da evolução, aceitaríamos a morte como um processo natural. Depois que o leão derruba sua vítima, a manada faz uma pausa na fuga e começa a pastar enquanto ele come sua presa nas proximidades. Em contraste, o homem pranteia seus semelhantes (Gn 21.16; 23.2; 1 Rs 13.29) – e sente ódio interior da própria morte. O homem compreende que a morte não é a maneira como as coisas deveriam ser, mas que se trata de um inimigo que invadiu nossas vidas. Somente Cristo destrói a morte (1 Co 15.51-57; Hb 2.14-15), diante da qual a Ciência e a religião não têm esperança real (1 Ts 4.13).
Se a evolução fosse verdadeira e abraçar as árvores fizesse qualquer sentido, o que quer que o homem fizesse, desde assaltos, a assassinatos e guerras seriam atos naturais. A polícia, os juizados, as prisões e as acusações criminais teriam que ser eliminadas. Os animais, o vento e o mar, a gravidade e os relâmpagos não agem de forma moral nem imoral, mas natural – e a mesma coisa seria verdadeira para o homem. Se não é errado para um vulcão (a natureza não tem moral) expelir gases venenosos, também não é errado que fábricas ou aerossóis feitos pelo homem façam o mesmo. Também não pode haver qualquer reclamação se os madeireiros matam as corujas e os caçadores de baleias as exterminam.Destruindo criaturas que estão no seu caminho, o homem, como o predador final, estaria somente cumprindo seu objetivo evolucionário como a espécie “mais apta” a “sobreviver” à custa das outras.
A lógica honesta desacredita a teoria evolucionária por trás de grande parte do movimento ecológico. Nenhuma força natural impessoal poderia projetar e produzir uma única célula, muito menos o cérebro. Somente o Deus da Bíblia poderia ter trazido à existência o homem moral. Portanto, a solução para os problemas do homem não é viver em harmonia com a natureza, como nos está sendo dito, mas em ser reconciliado com o Deus que o fez (2 Co 5.18-20; Cl 1.21) e na submissão à Sua vontade. Essa verdade é comprometida pelos evangélicos que se unem ao movimento ecológico dirigido pelos adoradores pagãos de Gaia e pelos defensores da evolução!
Em 1991, a entidade “Evangélicos pela Ação Social” (cujo diretor executivo é Ron Sider) ajudou a organizar um encontro de cientistas e líderes religiosos para discutir a salvação do meio ambiente. Entre os participantes evangélicos entusiasmados em se juntar a um movimento pagão estavam o presidente da “Visão Mundial” e o presidente do “Seminário Teológico Asbury”. Em maio de 1992, líderes evangélicos voltaram a participar de uma coalizão de Ciência e religião promovida pelo “Apelo Conjunto da Religião e Ciência pelo Meio Ambiente”.
O “Apelo Conjunto” tem sede na ímpia Catedral Episcopal de São João, o Divino, um bastião do engano da Nova Era/ecumênico/anticristão. Seu blasfemo deão, James Parks Morton, declara que “o corpo de Cristo é a Terra…” Do encontro de maio de 1992 resultou um consórcio do meio ambiente formado pela “Conferência Católica Americana”, pelo “Conselho Nacional de Igrejas dos EUA”, pela “Rede Ecológica Evangélica dos EUA” e pela “Consulta de Vida Judaica e o Meio Ambiente nos EUA”.
Fundado em 1993 pelo vice-presidente Al Gore, a “Aliança Nacional Religiosa pelo Meio Ambiente”, que também tem sede na Catedral de São João, o Divino, distribuiu dezenas de milhares de pacotes contendo orações, idéias para sermões e lições de escola dominical de orientação ecológica a congregações católicas, protestantes, judaicas e evangélicas por todos os EUA. Seu diretor está convicto de que a crise ecológica vai transformar “o que significará ser religioso no século 21″. Além da “Visão Mundial”, outras organizações evangélicas envolvidas são a “Inter-Varsity” e a “Associação Nacional de Evangélicos dos EUA”.
Thomas Perry, um padre católico, diz que a crise ecológica exige “um novo senso do que significa ser humano e uma nova história sobre como as coisas vieram a existir” (um Gênesis revisado). A ênfase tem que ser deslocada de um céu possível para o cuidado com a Terra, e a ética e a moral têm que envolver os direitos do mundo natural. Larry Rasmussen, professor do “Seminário Teológico Union”, pede uma “fé bio-espiritual” em que o homem é parte da ordem natural das coisas “sem direito especial sobre os recursos e sem direito especial ao amor de Deus.”
Tal insensatez pagã está ganhando mais e mais adeptos entre os evangélicos, que agora dizem que a ordem de pregar o Evangelho, dada por Jesus, inclui a salvação do meio ambiente… Desse modo, os cristãos formam alianças comprometedoras com os ímpios e gastam seu tempo e seus esforços cuidando do mundo temporal, ao invés de prepararem as almas para a Eternidade.
Sim, devemos ser prudentes guardadores do meio ambiente que Deus nos confiou. Mesmo assim, muitas das advertências sobre explosão populacional e buracos na camada de ozônio, etc. são exageros alarmistas destinados a promover soluções humanistas. Algumas dessas teorias são altamente questionáveis. Até 1977, a Academia de Ciências dos EUA advertia a respeito de uma vindoura era glacial. Agora ouvimos advertências sobre o aquecimento global. Além do mais, a maior parte dos problemas é devida à corrupção de governos ímpios, os quais Cristo nunca pediu que reformássemos.
Esta velha criação está sob o juízo de Deus e não será salva dele, mas têm sido “entesourada” (ou seja, reservada) para a destruição pelo fogo (2 Pe 3.7-12). Tudo vai ser destruído e Deus fará “novos céus e nova terra” (v. 13). Temos que viver para aquele estado eterno e advertir aos homens que somente os salvos pela obra redentora de Cristo na cruz habitarão Seu novo Universo perfeito. (Dave Hunt, TBC 3/94)
Publicado anteriormente na revista Chamada da Meia-Noite, junho de 1994.fonte