E, quando saíam, encontraram um homem cireneu, chamado Simão, a quem constrangeram a levar a sua cruz. E, chegando ao lugar chamado Gólgota, que se diz: Lugar da Caveira

Mateus 27:32-49

32 E, quando saíam, encontraram um homem cireneu, chamado Simão, a quem constrangeram a levar a sua cruz. 33 E, chegando ao lugar chamado Gólgota, que se diz: Lugar da Caveira, 34 Deram-lhe a beber vinagre misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber. 35 E, havendo-o crucificado, repartiram as suas vestes, lançando sortes, para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Repartiram entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica lançaram sortes. 36 E, assentados, o guardavam ali. 37 E por cima da sua cabeça puseram escrita a sua acusação: ESTE É JESUS, O REI DOS JUDEUS. 38 E foram crucificados com ele dois salteadores, um à direita, e outro à esquerda. 39 E os que passavam blasfemavam dele, meneando as cabeças, 40 E dizendo: Tu, que destróis o templo, e em três dias o reedificas, salva-te a ti mesmo. Se és Filho de Deus, desce da cruz. 41 E da mesma maneira também os príncipes dos sacerdotes, com os escribas, e anciãos, e fariseus, escarnecendo, diziam: 42 Salvou os outros, e a si mesmo não pode salvar-se. Se é o Rei de Israel, desça agora da cruz, e crê-lo-emos. 43 Confiou em Deus; livre-o agora, se o ama; porque disse: Sou Filho de Deus. 44 E o mesmo lhe lançaram também em rosto os salteadores que com ele estavam crucificados. 45 E desde a hora sexta houve trevas sobre toda a terra, até à hora nona. 46 E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? 47 E alguns dos que ali estavam, ouvindo isto, diziam: Este chama por Elias, 48 E logo um deles, correndo, tomou uma esponja, e embebeu-a em vinagre, e, pondo-a numa cana, dava-lhe de beber. 49 Os outros, porém, diziam: Deixa, vejamos se Elias vem livrá-lo.

O Senhor Jesus é conduzido do pretório ao Calvário. Simão, o cireneu, é obrigado a carregar a Sua cruz. Mas Ele voluntariamente toma sobre Si uma carga que é incomparavelmente mais pesada: a carga de nosso pecado, que nenhum outro poderia levar em Seu lugar. Ele é crucificado entre dois malfeitores. A acusação escrita por cima de Sua cabeça na verdade denuncia o povo que crucificou a seu Rei. A descrição é breve. Contudo, através da sóbria linguagem do Espírito Santo, compreendemos que nenhuma forma de sofrimento foi poupada ao nosso muito amado Salvador – sofrimentos físicos, mas, acima de tudo, indizíveis sofrimentos morais. Os escarnecedores estão ali: desafiam o Senhor Jesus a salvar a Si mesmo, como que questionando o Seu poder (v. 40). (Ele, porém, continua na cruz. Não tinha justamente o propósito de salvar a outros?) Eles provocam a Deus, pondo em dúvida Seu amor para com Cristo, o Qual sente profundamente o ultraje (v. 43; Salmo 69:9). Porém para Ele, o mais profundo dos sofrimentos foi ter sido abandonado durante as três horas de trevas. Quando o Senhor Jesus foi feito maldição em nosso lugar, quando levou o peso do meu e do seu pecado para expiá-los, Deus teve de afastar dEle o Seu rosto. Deus feriu Seu Filho com os golpes que nossos pecados – meus e seus – mereciam!

아비가 자식을 불쌍히 여김 같이 여호와께서 자기를 경외하는 자를 불쌍히 여기시나니 너희가 악한 자라도 좋은 것으로 자식에게 줄 줄 알거든 하물며 하늘에 계신 너희 아버지께서 구하는 자에게 좋은 것으로 주시지 않겠느냐 ?

Versículos de hoje

Assim como um pai se compadece de seus filhos, assim o SENHOR se compadece daqueles que o temem. Salmos 103:13

Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem? Mateus 7:11

Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação

Segunda-feira 8 Outubro

Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação (2 Coríntios 6:2).

O QUE É A NOSSA VIDA?

A pessoa que está prestes a sair de férias conta os dias até o momento da partida. Mas quando as férias acabam, estranha a rapidez com que passaram. “Porque que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco e depois se desvanece” (Tiago 4:14). O tempo passa velozmente e comprovamos que a vida humana não é exceção. Porém ninguém pode contar seus dias até à morte.

Em uma oficina de trabalhos manuais, certo cristão mostrou ao seu colega um metro dobrável e colocou o dedo sobre o número 60, dizendo: — Essa é sua idade, porém talvez você não chegue aos 100 anos. E continuou falando, mostrando quão importante era escutar a Palavra de Deus hoje; agora Deus nos dá o tempo para acertamos nossa vida com Ele. Essa é a explicação prática do versículo de hoje. O colega refletiu. Era um homem honrado, e não entendia o que é que deveria acertar com Deus. Contudo, terminou por compreender que mesmo as melhores pessoas não podem se apresentar diante de Deus baseadas na justiça sua própria, já que “todas as nossas justiças [são] como trapo da imundícia” (Isaías 64:6). Ele creu na Palavra de Deus que diz: “O sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1 João 1:7).

“Os que me procuram me acham” (Provérbios 8:17, RA). Mas, não espere ter 60 anos para receber o Senhor Jesus como seu Salvador! Ninguém pode garantir que você chegará a essa idade.

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Farás também uma lâmina de ouro puro, e nela gravarás à maneira de gravuras de sinetes: Santidade ao Senhor

8 de Outubro

“Farás também uma lâmina de ouro puro, e nela gravarás à maneira de gravuras de sinetes: Santidade ao Senhor.” Êxodo 28.36

Aqui temos um impressionante capítulo da Bíblia sobre seleção. O Senhor separa para si pessoas para o serviço santo. Quem lê esse capítulo, fica impressionado pela profunda seriedade da consagração sacerdotal. Naquele tempo, o Senhor separou somente a tribo de Levi para o serviço santo. Mas agora, na nova aliança, cada renascido é rei e sacerdote: “Àquele que nos ama, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados, e nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai: a ele glória e poder para todo o sempre. Amém” (ERC). Quando observamos hoje a Igreja de Jesus, um terrível vácuo se desvenda diante dos nossos olhos. Muitos são convertidos – e parece que isso basta. ‘Vocês se converteram’, esta é a salvação da escravidão do Egito, da escravidão do pecado, mas onde está a profunda seriedade da separação para o serviço? Qual é o alvo e o auge do ministério? Os levitas se tornaram sacerdotes por causa do cargo que receberam? De modo nenhum! O cargo foi um meio para atingir uma finalidade: “Santidade ao Senhor.” Uma pessoa com esse alvo de vida se entrega ao Senhor e se torna inteiramente Sua propriedade.

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

 

Bíblia Falada Atos dos Apóstolos Download gratuito, em MP3, gravado por PR. Cornélio Augusto

Atos dos Apóstolos

Esboço da vida de Paulo

Ver tb: At 8:3, At 9:1, At 9:18, At 9:22, At 9:26, At 13:13, At 13:16, At 14:18, At 15:38, At 16:3, At 16:10, At 17:1, At 17:22, At 19:1, At 20:7, At 20:18, At 21:3, At 21:17, At

21:27, At 22:3, At 22:6, At 22:12, At 22:24, At 23:1, At 23:10, At 24:26, At 26:1, At 26:10, Rm 1:10, Rm 15:19, Rm 15:24, Rm 15:31, 2Co 1:16, 2Co 7:5, 2Co 11:26, 2Co 12:12, Gl

1:13, Gl 1:16, Gl 1:17, 1Ts 1:8, 2Tm 1:3

O livro é, em certo sentido, uma continuação do Evangelho de Lucas e está dirigido

à mesma pessoa, Teófilo, 1:1.

Autor: Lucas, o “médico amado” LUCAS, autor de um dos evangelhos e de Atos: Lc 1:3; At 1:1; Cl 4:14; 2Tm 4:11; Fm 24.

Tema principal: A história do desenvolvimento da igreja primitiva desde a ascensão

de Cristo até o encarceramento de Paulo em Roma e o início de seu ministério ali.

Muitos estudiosos vêem nesse livro o início formal da era do Espírito Santo. Ao

partir, Cristo anunciou uma grande campanha de missões por todo o mundo com a

mediação humana sob o poder do Espírito, 1:8.

SINOPSE

O livro pode ser dividido em duas partes. o período das missões locais e o período

das missões estrangeiras.

I. Período das missões locais

Jerusalém é o centro. A obra concentra-se principalmente na Palestina, entre os

judeus, sendo o apóstolo Pedro a figura preeminente.

1. Os acontecimentos preparatórios

a) A comissão divina, 1:4-8

b) A ascensão do Senhor, 1:10,11

c) A descida do Espírito, 2:1-4

d) O equipamento dos obreiros, 2:4; 4:31

2. Os ministérios

a) De Pedro, no Pentecoste, 2:14-40; o segundo sermão de Pedro, 3:12-26; Pedro

no Sinédrio, 4:5-12

b) De Estêvão, 7:1-60

c) De Filipe e Pedro, 8:5-25

d) De Filipe, 8:26-40

3. Atos acerca da igreja

a) Seu crescimento (v. 1769)

b) Sua plenitude do Espírito Santo, 4:31

c) Sua unidade e benevolência, 4:32-37

d) Seu poder espiritual, 5:12-16

e) A eleição dos diáconos, 6:1-6

4. As perseguições à igreja, 4:1-3,17-22; 5:17,18,40; 6:8-15

Perseguições sob Saulo de Tarso, 8:1-3; 9:1

II. O período das missões estrangeiras

O centro de operações, inicialmente em Jerusalém, é transferido pouco depois para

Antioquia da Síria.

1. Acontecimentos preliminares que levaram às missões por todo o mundo

a) O ministério de Filipe em Samaria, em companhia de Pedro e João, 8:5-25

b) A conversão de Paulo, que veio a ser o grande missionário e a figura preeminente

da igreja nesse período, 9:1-30

c) A ampliação dos pontos de vista de Pedro por causa de sua visão em Jope,

resultando em seu ministério entre os gentios de Cesaréia, 10:1-43

d) O derramamento do Espírito Santo sobre os gentios de Cesaréia e a defesa do

ministério de Pedro ali, 10:44—11:18

e) Ratificação da obra em Antioquia por Barnabé, representante da igreja de

Jerusalém, 11:22-24

f) Saulo de Tarso levado por Barnabé a Antioquia. Os dois cooperam no

estabelecimento da igreja, no lugar em que os discípulos foram chamados cristãos

pela primeira vez, 11:25,26

g) Parêntese. Perseguição à igreja de Jerusalém por Herodes; morte de Tiago;

encarceramento e libertação de Pedro, 12:1-19

2. O acontecimento da época na história das missões estrangeiras

Sob a direção do Espírito Santo, Paulo e Barnabé são enviados como missionários

pela igreja de Antioquia; João Marcos os acompanha, 13:1-5

3. Primeira viagem missionária de Paulo

a) Missionários: Paulo, Barnabé e João Marcos, 13:4—14:26

b) Lugares visitados e eventos principais: ilha de Chipre, onde o procônsul se

converte e o nome de Saulo é mudado para Paulo no livro de Atos, 13:4-12; Perge e

Panfília, onde João Marcos abandona o grupo, 13:13; Antioquia da Pisídia, onde

Paulo prega um grande sermão na sinagoga, 13:14-41; oposição dos judeus e a obra

entre os gentios, 13:44-49; expulsos da cidade pelos judeus, os missionários vão

para Icônio, onde trabalham algum tempo — mas surge uma perseguição, e eles

fogem para Listra e Derbe, 14:6; a cura de um paralítico em Listra leva o povo a

querer adorar Paulo e Barnabé, mas os judeus levantam oposição, e Paulo é

apedrejado — imperturbáveis, os dois heróis escapam para Derbe, onde pregam o

evangelho e ensinam a muitos, 14:8-20; desse ponto, os missionários retornam pela

mesma rota, visitando e organizando as igrejas, e em Antioquia da Síria apresentam

o relatório da viagem, 14:21-28

4. O Concílio de Jerusalém

a) O assunto em pauta, 15:5,6

b) O argumento de Pedro a favor da liberdade cristã, 15:7-11

c) Paulo e Barnabé relatam suas experiências, 15:12

d) Palavras de Tiago e a decisão do concílio a favor de eximir os gentios das regras

da Lei, 15:13-29; os apóstolos enviam Judas e Silas a Antioquia como portadores da

carta do concílio à igreja, 15:27-30

5. Segunda viagem missionária de Paulo

a) Eventos preliminares: desacordo entre Paulo e Barnabé acerca de João Marcos;

Silas é escolhido por Paulo para acompanhá-lo na viagem, 15:36-40

b) Lugares visitados e principais eventos: visita às igrejas da Síria e Cilícia, 15:41;

em Listra, Timóteo une-se aos missionários, que visitam várias cidades da Ásia

Menor, fortalecendo as igrejas, 15:41—16:5; o Espírito guia-os a Trôade, onde Deus

os convoca à Europa por meio de uma visão, 16:7-10; em Filipos, as autoridades

encarceram Paulo e Silas — o carcereiro se converte, e os apóstolos estabelecem

uma igreja, 16:12-34; o acontecimento mais importante a seguir é a fundação da

igreja em Tessalônica, onde se levanta a perseguição, e eles vão para Beréia,

17:1-10; em Beréia, os missionários encontram alguns fiéis estudantes da Palavra,

que são receptivos, 17:11,12; uma tormenta de perseguições abate-se novamente

sobre eles, e Paulo vai para Atenas, deixando o estabelecimento da igreja a cargo

de Silas e Timóteo, 17:13-15; em Atenas, Paulo encontra a cidade cheia de ídolos e

prega um sermão na colina de Marte, mas poucos se convertem à fé, 17:15-34; em

Corinto, Silas e Timóteo unem-se a Paulo e fundam uma igreja — a obra é levada a

cabo em meio a perseguições que duram dezoito meses, 18:1-17; após um tempo

considerável, Paulo despede-se dos irmãos e parte para a Síria, fazendo breve

escala em Éfeso, e termina a viagem em Antioquia, 18:18-22

6. Terceira viagem missionária de Paulo

Lugares visitados e eventos principais: visita às igrejas na Galácia e na Frígia,

18:23; parêntese. Apolo em Éfeso, 18:24-28; Paulo regressa a Éfeso e encontra um

grupo de discípulos ainda não perfeitamente instruídos e dirige-os à vida plena do

Espírito, 19:1-7;continua a obra em Éfeso durante dois anos, 19:8-10; o Senhor

mostra-lhe que aprova o trabalho, outorgando-lhe o dom de curar, 19:11,12; os

pecadores convertem-se, e muitos queimam seus livros de magia, 19:11-20; logo se

levanta um alvoroço entre os artífices, pois estes temem que os ensinos de Paulo

arruínem a indústria dos ídolos, 19:23-41; Paulo sai de Éfeso e, depois de visitar as

igrejas da Macedônia, vai para a Grécia, 20:1,2; depois de três meses na Grécia,

regressa à Macedônia e vai para Trôade, onde prega, 20:3-12; de Trôade, vai para

Mileto e manda chamar os anciãos efésios; em Mileto, entrega uma mensagem de

despedida aos anciãos, 20:17-38; de Mileto, inicia a viagem de regresso a

Jerusalém, advertido pelo Espírito dos sofrimentos que ali o aguardam, 21:1-17

7. Paulo em Jerusalém e em Cesaréia

a) Relato à igreja das experiências de seu ministério entre os gentios, 21:18-20

b) Para evitar suspeitas, faz um voto, 21:20-26

c) Os judeus lançam mão dele no Templo, mas os soldados romanos o resgatam,

21:27-40

d) Sua defesa diante da multidão, 22:1-21

e) Declara sua cidadania romana a fim evitar ser açoitado, 22:25-30

f) Comparece perante o Sinédrio, 23:1-10

g) O Senhor aparece-lhe de noite com uma mensagem de ânimo, 23:11

h) A conspiração de alguns judeus para matá-lo provoca seu envio a Cesaréia,

23:12-33

i) Acusação contra ele pelos judeus e sua defesa perante o governador Félix,

24:1-21

j) Discurso perante Félix acerca de sua fé em Cristo, 24:24-26

k) Defesa perante Festo e o apelo a César, 25:1-12

l) Discurso perante Agripa, 26:1-29

8. A viagem de Paulo, como prisioneiro, a Roma

a) Primeira etapa da viagem, 27:2-13

b) A tempestade e a fortaleza espiritual de Paulo, 27:14-36

c) O naufrágio e o livramento, 27:38-44

d) As experiências na ilha de Malta, 28:1-10

e) A chegada a Roma e seu ministério ali, 28:16-31

Download gratuito, em MP3, gravada por Cornélio Augusto

Cap 01: http://www.box.net/shared/bxzl5bcqn1

Cap 02: http://www.box.net/shared/qz1rfrfa7k

Cap 03: http://www.box.net/shared/ekcbxfzqyr

Cap 04: http://www.box.net/shared/sbo4xhitza

Cap 05: http://www.box.net/shared/hsrbym1sd2

Cap 06: http://www.box.net/shared/dqjidrlr89

Cap 07: http://www.box.net/shared/vdv3hixqha

Cap 08: http://www.box.net/shared/zm851174n9

Cap 09: http://www.box.net/shared/ofoge8acsx

Cap 10: http://www.box.net/shared/o5zlt3zgyz

Cap 11: http://www.box.net/shared/qrobl9uqpo

Cap 12: http://www.box.net/shared/fdla49rlre

Cap 13: http://www.box.net/shared/9zizhzt0fg

Cap 14: http://www.box.net/shared/vhv61hn7hd

Cap 15: http://www.box.net/shared/72z7st07t5

Cap 16: http://www.box.net/shared/3jkhg2zs1r

Cap 17: http://www.box.net/shared/6k2oyx3ihk

Cap 18: http://www.box.net/shared/ac5ydq83n6

Cap 19: http://www.box.net/shared/xqlssqpqks

Cap 20: http://www.box.net/shared/nrctcfgtvv

Cap 21: http://www.box.net/shared/utb68zyp33

Cap 22: http://www.box.net/shared/xtbqf8c161

Cap 23: http://www.box.net/shared/tj0aedo7z5

Cap 24: http://www.box.net/shared/iqedkrskxa

Cap 25: http://www.box.net/shared/c64sent6el

Cap 26: http://www.box.net/shared/zqzs9npke1

Cap 27: http://www.box.net/shared/uyn2quaida

Cap 28: http://www.box.net/shared/1cy50y2d0d

CONTATO COM PR.CORNÉLIO: (31)3498-4835/(31)9945-8892 BH MG

Bíblia Falada – João Download gratuito, em MP3, gravado por Cornélio Augusto

JOÃO Autor: João, o apóstolo JOÃO, o discípulo amado, filho de Zebedeu

1. Referências gerais: Mt 4:21; 17:1; Mc 1:29; 5:37; 14:33; Lc 5:10; 9:49; Jo

13:23; 19:26; 20:2; 21:7,20; At 1:13; 3:1; 8:14; Gl 2:9; Ap 1:9; 10:11.

V. Discípulo amado, 1175.

2. Fatos acerca de João

Cheio de energia, Mc 3:17.

Intolerante, Mc 9:38.

Vingativo, Lc 9:54.

Ambicioso, Mc 10:35-37.

Aprendeu a lição do amor na escola de Cristo, Jo 13:23; 1Jo 2:9,10; 3:14-18;

4:7-11.

Foi-lhe confiado cuidar da mãe de Jesus, Jo 19:26.

Referiu-se ao amor cristão 25 vezes, ou mais, em suas cartas.

 

 

Ver tb: Mt 10:2, Mt 26:37, Mc 1:19, Mc 9:2, Lc 6:14, Lc 8:51, Lc 9:28, Lc 9:54, Lc

22:8, Lc 24:24, Jo 18:15, Jo 21:2, At 4:19, Ap 1:1, Ap 22:8

Data: Incerta, provavelmente na última parte do século I.

Propósito: Inspirar a fé em Jesus Cristo como Filho de Deus.

Texto-chave: 20:31.

Particularidades

É considerado o livro mais profundo e espiritual da Bíblia

Nele, Cristo dá a revelação mais completa de si mesmo e de Deus Pai, sem

paralelo nos sinóticos

De sua pessoa e seus atributos (v. “Os eu sou de Cristo”, OS “EU SOU” de Cristo

O Messias, Jo 4:26.

O pão da vida, Jo 6:35.

De cima, Jo 8:23.

Eterno, Jo 8:58.

A luz do mundo, Jo 9:5.

A porta, Jo 10:7.

O Filho de Deus, Jo 10:36.

A ressurreição e a vida, Jo 11:25.

Mestre e Senhor, Jo 13:13.

O caminho, a verdade e a vida, Jo 14:6.

A videira verdadeira, Jo 15:1.

O Alfa e o Ômega, Ap 1:8.

O Primeiro e o Último, Ap 1:17.

 

 

Ver tb: At 9:5).

De sua divindade, 1:1; 10:30-38; 12:45; 14:7-9; 16:15.

Da obra do Espírito Santo (ESPÍRITO SANTO, sua missão e obra

Os versículos seguintes são conhecidos como os “seis”, os “sete” e os “oito” do

Espírito Santo, pelo fato de conter esses números.

Hóspede permanente, Jo 14:16

Mestre, Jo 14:26.

Testemunha, Jo 15:26.

Convence do pecado, Jo 16:7,8.

Guia, voz de Deus, profeta, Jo 16:13.

Glorifica a Jesus, Jo 16:14.

Revela a Jesus, Jo 16:15.

Dínamo espiritual, At 1:8.

Testemunha a adoção, Rm 8:16.

Ajuda na oração, Rm 8:26.

V. Espírito Santo, 1308.

 

 

Ver tb: Rm 8:26).

De sua comissão. Por exemplo, no capítulo 5, declara seis vezes consecutivas ter

sido enviado por Deus (v. 23,24,30,36-38).

Da paternidade de Deus. Cristo fala de Deus como “o Pai” mais de cem vezes. Deus

é o Pai espiritual, 4:23; o Pai é o doador da vida, 5:21; a mensagem é do Pai, 7:16;

o Pai é “maior do que todos”, 10:29; as obras são do Pai, 14:10; Deus é o Pai

interior, 14:23; o Pai eterno, 17:5; o Pai santo, 17:11; o Pai justo, 17:25 etc.

Talvez a mais notável das características

O evangelho de João distingue-se pelo fato de que mais da metade do livro seja

dedicada a eventos da vida de Cristo e suas palavras nos seus últimos dias.

Discursos e conversas encontrados somente em João

A conversa com Nicodemos, 3:1-21; com a mulher de Samaria, 4:1-26.

O discurso aos judeus na Festa dos Tabernáculos, 7:14-39; 8:3-58; a parábola do

bom pastor, cap. 10; instruções privadas aos discípulos, palavras de consolo e a

oração intercessora, caps. 14, 15, 16, 17; o encontro com os discípulos no mar da

Galiléia, cap. 21 etc.

João registra oito milagres de Cristo (além do milagre da ressurreição) para

provar sua divindade.

Seis desses milagres encontram-se apenas nesse evangelho: a água transformada

em vinho, 2:1-11; a cura do filho do oficial do rei, 4:46-54; a cura do homem no

tanque, 5:1-9; o cego de nascimento, 9:1-7; a ressurreição de Lázaro, cap. 11; a

segunda pesca milagrosa, 21:1-6.

Duas grandes correntes de pensamento fluem através do livro, as quais é

proveitoso seguir

1. Fé, 3:16-18; 5:24; 6:29,40; 7:38; 8:24; 10:37,38; 11:25-27; 12:46; 14:12.

2. Vida eterna, 3:15,16,36; 4:14; 5:24; 6:27,51; 11:26; 12:50; 17:3; 20:31.

SINOPSE

I. Prólogo

O Verbo eterno encarna-se, 1:1-18

II. Manifestação da divindade de Cristo ao mundo, acompanhada de seis

testemunhos. o de João Batista, o do Espírito Santo, o dos discípulos, o das obras

poderosas de Cristo, o do Pai e o das Escrituras, 1:19, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11,

12:50

III. Revelação particular e instruções aos discípulos, caps. 13, 14, 15, 16, 17

IV. Sua humilhação e seu triunfo sobre a morte, caps. 18, 19, 20

V. Epílogo, 21:1-23

Abaixo os capítulos, em MP3, para download:

Cap 01: http://www.box.net/shared/trf4g6m7ob

Cap 02: http://www.box.net/shared/d46t4km42t

Cap 03: http://www.box.net/shared/2qnnxukgbi

Cap 04: http://www.box.net/shared/xby55vthon

Cap 05: http://www.box.net/shared/5uzmke639v

Cap 06: http://www.box.net/shared/eq6gc1y2db

Cap 07: http://www.box.net/shared/4ppvf7dz2i

Cap 08: http://www.box.net/shared/d7ixb10grv

Cap 09: http://www.box.net/shared/6×2ph1o7v5

Cap 10: http://www.box.net/shared/yh7axq0r5z

Cap 11: http://www.box.net/shared/c3dcju7tuf

Cap 12: http://www.box.net/shared/naysidg8qq

Cap 13: http://www.box.net/shared/kpdjqol5pi

Cap 14: http://www.box.net/shared/7uflpp6vd2

Cap 15: http://www.box.net/shared/uu80vrbaqy

Cap 16: http://www.box.net/shared/5nkplpboqc

Cap 17: http://www.box.net/shared/jg3xj8zooe

Cap 18: http://www.box.net/shared/oxufmpr4vk

Cap 19: http://www.box.net/shared/8ev7tnrrku

Cap 20: http://www.box.net/shared/6ot64c9mqo

Cap 21: http://www.box.net/shared/rlgylavf1n

Contato com Pr Cornélio (31)3498-4835/(31)9945-8892