GPS CELESTIAL Leia:Provérbios 3:5Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento.

Já me perdi muitas vezes dirigindo um carro. Não sou o único, pois a maioria dos motoristas também se perde muitas vezes. A sensação de não saber onde estamos e para onde ir não é nada agradável. Especialistas dizem que quando nos perdermos desperdiçamos nosso tempo, energia e recursos e muitas vezes nos expomos ao perigo. O conselho que nos dão é simples: antes de sair de casa devemos conferir se temos um mapa ou as direções corretas. Melhor ainda seria ter no carro um GPS, um pequeno aparelho conectado aos satélites que indica exatamente onde você está.Neste mês, vamos refletir sobre a nossa jornada espiritual: seu ponto de partida e seu destino, suas curvas acentuadas e atrasos, seus desafios e bênçãos. E a primeira sugestão para iniciar uma jornada de fé bem sucedida é esta: “Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento.” A Bíblia com freqüência chama o Senhor de nosso Pastor. Poderíamos hoje dizer que Ele é o nosso GPS. Se confiarmos nesse GPS, nunca nos perderemos!Há métodos alternativos e mapas, os mais estranhos, para nos guiar na jornada da vida. Não confie em nenhum deles, nem na sua própria intuição. Confie o Senhor e siga somente Ele.

Pense:
Quem vive sem rumo não ruma para lugar nenhum.

Ore:
Pai amado, sem tua direção ficamos perdidos. Por isso, nos voltamos para ti, em busca de sabedoria e rumo para nossas vidas. Guia-nos em nossa jornada espiritual. Em nome de Jesus. Amém.

Versículos de hojePor este menino orava eu; e o SENHOR atendeu à minha petição, que eu lhe tinha feito. 1 Samuel 1:27E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, E a paciência a experiência, e a experiência a esperança. Romanos 5:3,4

Versículos de hoje em Francês

C’est pour cet enfant que je priais, et l’Éternel m’a accordé la demande que je lui ai faite. 1 Samuel 1:27

Et non seulement en cela, mais nous nous glorifions même dans les afflictions, sachant que l’affliction produit la patience, Et la patience l’expérience, et l’expérience l’espérance. Romanos 5:3,4

11 Porquanto sempre tendes convosco os pobres, mas a mim não me haveis de ter sempre

Mateus 26:1-16

1 E ACONTECEU que, quando Jesus concluiu todos estes discursos, disse aos seus discípulos: 2 Bem sabeis que daqui a dois dias é a páscoa; e o Filho do homem será entregue para ser crucificado. 3 Depois os príncipes dos sacerdotes, e os escribas, e os anciãos do povo reuniram-se na sala do sumo sacerdote, o qual se chamava Caifás. 4 E consultaram-se mutuamente para prenderem Jesus com dolo e o matarem. 5 Mas diziam: Não durante a festa, para que não haja alvoroço entre o povo. 6 E, estando Jesus em Betânia, em casa de Simão, o leproso, 7 Aproximou-se dele uma mulher com um vaso de alabastro, com ungüento de grande valor, e derramou-lho sobre a cabeça, quando ele estava assentado à mesa. 8 E os seus discípulos, vendo isto, indignaram-se, dizendo: Por que é este desperdício? 9 Pois este ungüento podia vender-se por grande preço, e dar-se o dinheiro aos pobres. 10 Jesus, porém, conhecendo isto, disse-lhes: Por que afligis esta mulher? pois praticou uma boa ação para comigo. 11 Porquanto sempre tendes convosco os pobres, mas a mim não me haveis de ter sempre. 12 Ora, derramando ela este ungüento sobre o meu corpo, fê-lo preparando-me para o meu sepultamento. 13 Em verdade vos digo que, onde quer que este evangelho for pregado em todo o mundo, também será referido o que ela fez, para memória sua. 14 Então um dos doze, chamado Judas Iscariotes, foi ter com os príncipes dos sacerdotes, 15 E disse: Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E eles lhe pesaram trinta moedas de prata, 16 E desde então buscava oportunidade para o entregar.

O Senhor Jesus terminou os Seus ensinamentos. Os últimos acontecimentos vão-se cumprir agora. Enquanto em Jerusalém os homens iníquos deliberam (vv. 3-5), uma cena bem diferente acontece em Betânia. Rejeitado e odiado pelos grandes do povo, é entre Seus humildes seguidores que o Senhor Jesus encontra a acolhida, o amor e a adoração que Lhe são devidos. Ele já não tem mais lugar no templo, mas é recebido na casa de Simão, o leproso. As honras reais Lhe foram negadas, mas um bálsamo de grande preço é derramado sobre Sua cabeça, figura da unção real. Esta mulher reconhece e honra o Messias de Israel. “Enquanto o rei está assentado à sua mesa, o meu nardo exala o seu perfume” (Cantares 1:12). Somente Senhor compreende e aprecia o gesto dela. Mas é o que basta! Se Ele nisto tem prazer, ninguém tem direito de escandalizar-se.

Mas com o versículo 14, passamos novamente a uma cena de escuridão. O traidor Judas, que há pouco tinha também respirado o perfume do bálsamo, realiza a traição e recebe sua paga: trinta moedas de prata, o preço de um escravo. O profeta Zacarias – com uma pitada de ironia – designa-o como um “magnífico preço”, pois foi o preço pelo qual o Filho de Deus foi avaliado (Zacarias 11:13).

Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas

Segunda-feira 1 Outubro

Ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra.

Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas (Ezequiel 33:32; Apocalipse 1:3).

ALERTA!

Nas águas mornas de uma praia australiana, enquanto as pessoas se banhavam, de repente soou uma sirene de alarme: um tubarão branco “comedor de homens” foi visto não muito longe da costa. No mesmo instante, um banhista, sem se dar conta do sinal, nadou mar adentro. Era inquietante ver como o animal se aproximava cada vez mais do homem. Testemunhas gritaram para chamar a atenção do ousado banhista, e conseguiram. Ele deu meia-volta, entendeu que algo de anormal acontecia e depois de muitas braçadas voltou à praia. Lá ficou sabendo a extensão do perigo a que estivera exposto, agradeceu a ajuda e confessou: “Sou surdo”.

Quantas pessoas insensíveis estão correndo perigo infinitamente maior, com conseqüências eternas! Ouvem a Palavra de Deus e permanecem indiferentes. O Senhor pergunta: “Por que razão vim eu, e ninguém apareceu? Chamei, e ninguém respondeu?” (Isaías 50:2). Comportam-se como surdos, não discernem a presença do perigo. Fiquemos em alerta, pois Deus, cuja graça se rejeita, nos deu esta advertência: “Falei contigo da tua prosperidade, mas tu disseste: Não ouvirei. Este é o teu caminho, desde a tua mocidade, pois nunca deste ouvidos à minha voz.” “Ó terra, terra, terra! Ouve a palavra do Senhor!” (Jeremias 22:21 e 29). “O que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora” (João 6:37). “Vinde a mim… e encontrareis descanso para a vossa alma” (Mateus 11:28-29).

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Mas Deus prova seu próprio amor para conosco, pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.” Romanos 5.8

1 de Outubro

“Mas Deus prova seu próprio amor para conosco, pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.” Romanos 5.8

O Espírito Santo sempre aponta para Jesus, a prova viva do amor de Deus para conosco. Quando José, o filho predileto de Jacó, foi vendido por seus irmãos ciumentos a uma caravana de viajantes para o Egito, ele mal podia imaginar que Deus só tinha intenções boas e amorosas para com ele. Mas em José, que foi vendido por vinte moedas de prata, Deus nos mostrou a Jesus Cristo, que foi vendido por trinta moedas de prata milhares de anos mais tarde. Que profundo mistério profético: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para o que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Isso Deus quer alcançar também em sua vida, levando você a dizer sim aos caminhos difíceis e às dificuldades que Ele permite acontecerem a você. Em outras palavras: por meio de você, Ele quer apontar para Jesus Cristo, e desta maneira revelar Seu insondável amor ao mundo à sua volta. Foi isso que Paulo quis dizer quando exclamou: “…meus filhos, por quem de novo sofro as dores de parto, até ser Cristo formado em vós.” Nessas palavras vemos que é nosso dever nos tornar de tal modo semelhantes a Jesus Cristo, que concordemos de bom gosto, com calma e alegria, com cada caminho em que Deus nos coloca, a fim de que o Seu amor seja manifesto.

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)