DUAS ÁRVORESLeia:Mateus 7:15-23″ 15 Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.16 Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?17 Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.18 Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.19 Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.20 Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.21 Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.22 Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?23 E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.A árvore boa não pode dar frutos ruins, nem a árvore ruim pode dar frutos bons.” Mateus 7:18

Há uma bela história na Bíblia na qual Deus fala de si mesmo como o dono de um vinhedo. Deus fez o possível para que seu vinhedo desse bons frutos o que não aconteceu. E Deus disse: “Então, por que só produziu uvas azedas, quando eu esperava uvas boas?” (Isaías 5:4)Ser cristão é mais do que se dizer que é cristão. “Nem todo aquele que me diz ‘Senhor, Senhor’ entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus.” Nesta vida nunca seremos perfeitos, mas precisa haver sinal de amadurecimento e crescimento como cristãos, devemos buscar nos parecer mais e mais com Cristo.Não deve haver apenas o falar de Deus mas uma caminhada com Deus. Como um antigo hino diz, “Crer e observar tudo quando ordenar; o fiel obedece, ao que Cristo mandar.” Através do poder do Espírito Santo de Deus, podemos começar a obedecer e viver para Deus a cada dia.Estamos dando frutos que mostram que somos cidadãos do Reino de Deus? “O fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio.” (Gálatas 5:22-23)

Pense:
Sabemos que alguém pertence a Deus, não por sua filiação a uma certa igreja, mas pela vida que vive.

Ore:
Pai, que nossas vidas possam produzir bons frutos e que as pessoas ao nosso redor vendo os frutos possam conhecer e glorificar teu nome. Oramos em nome de Jesus. Amém.

Versículos de hojeSeis dias trabalharás, mas ao sétimo dia descansarás: na aradura e na sega descansarás. Êxodo 34:21E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. Marcos 2:27

Six days thou shalt work, but on the seventh day thou shalt rest: in plowing time and in harvest thou shalt rest. Êxodo 34:21

And he said unto them, The sabbath was made for man, and not man for the sabbath: Marcos 2:27

1 ENTÃO o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo.2 E cinco delas eram prudentes, e cinco loucas.3 As loucas, tomando as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo.4 Mas as prudentes levaram azeite em suas vasilhas, com as suas lâmpadas.5 E, tardando o esposo, tosquenejaram todas, e adormeceram.6 Mas à meia-noite ouviu-se um clamor: Aí vem o esposo, saí-lhe ao encontro.7 Então todas aquelas virgens se levantaram, e prepararam as suas lâmpadas.8 E as loucas disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas se apagam.9 Mas as prudentes responderam, dizendo: Não seja caso que nos falte a nós e a vós, ide antes aos que o vendem, e comprai-o para vós.10 E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o esposo, e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta.11 E depois chegaram também as outras virgens, dizendo: SENHOR, Senhor, abre-nos.12 E ele, respondendo, disse: Em verdade vos digo que vos não conheço.13 Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir.

Mateus 25:1-13

Segundo um costume oriental, um noivo chegando de noite para o ritual de suas bodas era iluminado em seu caminho e escoltado por virgens, amigas de sua noiva (as quais hoje chamaríamos de damas de honra; Salmo 45:9,14). O Senhor usa essa comovedora ilustração para mostrar de que maneira devemos esperar por Ele, o Noivo celeste. Porém, os cristãos, em sua maioria, têm-se cansado de esperar. O sono espiritual tomou conta deles por muitos séculos. Foi necessário que, num período recente da história da Igreja, apropriadamente chamado de “o despertamento”, ressoasse o grito da meia-noite: “Eis o noivo!…”. O Senhor está voltando! Em decorrência disso tornou-se manifesta uma diferença: as prudentes tinham azeite em suas lâmpadas; assim, os verdadeiros crentes estão preparados para a volta do Senhor, e a luz deles – a do Espírito Santo – pode brilhar na escura noite deste mundo. Outros, como as virgens néscias, apenas dizem que O estão esperando, sem, contudo, possuir a vida que procede dEle. É um triste erro levar o tão maravilhoso título de cristão sem o ser – é uma terrível ilusão, e será um não menos terrível despertar!

Perguntemo-nos sinceramente enquanto ainda é tempo: “Há óleo em minha lâmpada?”, “Estou preparado para Seu retorno?”. (Na Bíblia, o óleo é uma figura do Espírito Santo – Romanos 8:9).

Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a beneficência, e andes humildemente com o teu Deus? (Miquéias 6:8). O Senhor é muito misericordioso e piedoso” (Tiago 5:11).

Sexta-feira 28 Setembro

Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a beneficência, e andes humildemente com o teu Deus? (Miquéias 6:8).

TRÊS COISAS QUE DEUS BUSCA

Deus olha o coração do homem e julga segundo sua disposição interior. O profeta Miquéias assinala três maneiras de orientar nossa vida cristã para satisfazer a Deus.

1.          Praticar a justiça (ou fazer o que é reto). Ser reto em palavras, atitudes, ações e relacionamentos com os demais. Em um mundo impregnado de mentira, tal retidão é notada facilmente, e é muito importante porque inspira confiança nas pessoas a quem apresentarmos o Evangelho.

2.          Amar a misericórdia (ou beneficência). A misericórdia nos conduz a procurar o bem dos que nos rodeiam, inclusive em nosso detrimento, e a responder às necessidades espirituais, afetivas e materiais deles, e ainda protege nosso coração contra o desalento e o desprezo.

3.          Humilhar-se diante de Deus (ou andar humildemente com Ele). Os dois primeiros pontos concernem às relações que mantemos com nossos semelhantes; este último se refere à nossa atitude frente a Deus. Ele é nosso Criador e nosso Deus Salvador; Ele nos mantém firmes em nossa vida cristã. Se reconheço que absolutamente tudo que tenho e sou devo a Deus, permanecerei humilde diante dEle, contando com Sua ajuda para fazer Sua vontade no caminho que me conduz a Ele mesmo. Somente uma pessoa respondeu perfeitamente ao que Deus esperava da humanidade: “Jesus Cristo, homem”, nosso Senhor. O Pai nos convoca a imitar Seu Filho.

“O Senhor é muito misericordioso e piedoso” (Tiago 5:11).

Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

“…Aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou.” 1 João 2.6

28 de Setembro

“…Aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou.” 1 João 2.6

Gostaria de lhe fazer uma pergunta muito séria: você permaneceu em Jesus, na Sua morte, crucificado com Ele? Sei muito bem que nossa carne não deseja isso. Ouvi falar de um irmão que havia sofrido grande injustiça da parte de outros irmãos. Por isso, ele sempre orava assim: “Senhor, faça com que os pregos agüentem.” Com essas palavras, ele queria dizer: “Senhor, me ajuda a não descer da cruz, me ajuda a não me justificar, me ajuda a não me vingar.” Não é essa a vitória de Jesus, o Cordeiro de Deus? Quando estava na cruz, Ele poderia ter feito valer Seus direitos, porque Lhe foi dado todo o poder no céu e na terra, mas Ele permaneceu lá mesmo quando O desafiaram dizendo: “Salva-te a ti mesmo, se és Filho de Deus! E desce da cruz!” Ele não poderia ter descido? Claro que sim! Mas o Cordeiro venceu. Ele andou com Deus até o fim. Seu andar com Deus se expressou na Sua obediência absoluta até a morte, sim, até a morte na cruz. Se você quer andar com Deus – e isto é possível – o Calvário é o ponto de partida. Ali termina a sua natureza orgulhosa. Hoje você pode começar uma nova vida se você se humilhar diante de Deus e disser: “Meu Deus, eu quero começar agora a andar contigo, quero me deixar guiar para onde o meu próprio “eu” não quer – a partir do Calvário.”

Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)