Sermões mais escutados:

Sermões mais escutados:
Testemunho do Ex-Bruxo Tio Chico, Hoje Pr. Francisco Vieira   Francisco Vieira
Atenção! Saiba Que Você e Sua Família Correm Perigo   Silas Malafaia
Satânismo na Disney   Josue Yrion
Arrebatando o Coração do Pai   David Quinlan
Criação ou Evolução?   Silas Malafaia
Profetas de Deus   Marco Feliciano
Caracteristicas de Pedro   Ricardo Gondim
Testemunho do Ex-Trapalhão Dedé Santana, atual irmão Manfried Santana   Manfried Santana
O Pastor/Líder e Suas Tentações – Poder, Dinheiro e Sexo.   Jorges Linhares
Jesus e o Codigo Da Vinci   Juanribe Pagliarin
A prensa de azeite   Juanribe Pagliarin
Janela 10/40   Josue Yrion
Ainda há esperança   Ricardo Gondim
Eu preciso de um toque de Deus   Antônio Cirilo
Rituais e Feitiçárias   Juanribe Pagliarin
Adoração Salmo 37   Antônio Cirilo
Testemunho da ressuscitação do nosso bebê   Alex Pinheiro
Jesus Chorou   Ricardo Gondim
O Rei da Glória!   David Quinlan
O mover do Espirito Santo! 23/04/2006 Daniel Wellman
Principios que Antecedem ao Avivamento   Jelson Becker
A Vara da Amendoeira   Dan Duke
Decepcionados com o Amor do Pai   Neil Barreto
Aula 1: Criacionismo, Big Bang, Ciência e a Bíblia   André Mira
Quando Deus escreve sua historia 4 de Fevereiro de 2007 Edilson Pereira
A blasfemia dos fariseus   Juanribe Pagliarin
O anseio da Noiva   David Quinlan
O líder que Deus usa   Pr.Pedrão
A Morte do Grao de Tigro e a Liberacao do Espirito   Jelson Becker
3 pedidos de Moises!   Cristiano Monteiro
Realidade de Um Pai   Marcio Valadão
A alegria que vem do Espírito!   Juanribe Pagliarin
Por que Jesus Morreu?   Samuel Vieira
E o Azeite parou   Sergio Theago
DEUS É CONFIÁVEL 05/08/06 Samuel Vieira
Aula 2: Do Éden ao Egito!   André Mira
Confiando em Deus na Dificuldade!   Antônio Cirilo
Testemunho, o homem que injetou óleo de panela no corpo.   Roberto Medeiros
CRIANDO FILHOS NESSA NOVA GERAÇÃO 07/01/2007 Sara Vieira
É possivel apostatar-se da fé? 23/07/06 Samuel Vieira
Pão, Fermento e Contaminação   André Mira
Desafiados a obra do Senhor! 30/07/2006 Samuel Vieira
NÃO DEVEMOS IDOLATRAR A HOMENS   Celina Ferreira
O Rico e o Lazaro   Misael Pagliarin
Igreja católica, a única certa!?   Juanribe Pagliarin
Aprendendo a Derrubar Gigantes   Pr.Pedrão
Posso Crer no Amanhã!   Ap. Dr. Miguel Ângelo
A Um Passo da Queda (Salmos 73)   Neil Barreto
Cortaram os cabelos de Sansão   Elbio Rodrigues
Aula 4: Os 10 Mandamentos e as 613 Instruções   André Mira

“Ao jejuar, arrume o cabelo e lave o rosto para que não pareça aos outros que você está jejuando.” Mateus 6:17-18

Sábado – 22/09/2007

   
   

JEJUM

Leia:
Mateus 6:16-18

16 E, quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram os seus rostos, para que aos homens pareça que jejuam. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. 17 Tu, porém, quando jejuares, unge a tua cabeça, e lava o teu rosto, 18 Para não pareceres aos homens que jejuas, mas a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.

“Ao jejuar, arrume o cabelo e lave o rosto para que não pareça aos outros que você está jejuando.” Mateus 6:17-18

Nos dias de Jesus, os judeus cobriam a cabeça com cinza quando jejuavam, afim de mostrar aos outros sua devoção a Deus. Jesus, que conhecia bem essa atitude hipócrita, avisou que as pessoas que realizavam atos religiosos para impressionar os outros, podiam ter a certeza de que não o impressionavam. Aqueles que buscavam apenas a apreciação dos outros, segundo Jesus, já “receberam sua plena recompensa”. A palavra “recompensa” aqui é um termo de negócios que significa pagamento total. Nos dias de Jesus, quando você fazia o pagamento total de algo que havia comprado, o proprietário escrevia no recibo a palavra aqui usada para “recompensa”, significando “pago por inteiro”. Então, quando Jesus diz que se você ora para ser percebido pelos outros ou se você dá algo para mostrar sua generosidade aos outros ou se você jejua para mostrar aos outros o quanto você é espiritual, você poderá até receber o reconhecimento dos outros, mas será tudo o que você receberá, mas sem a recompensa espiritual.O jejum não é uma moeda de troca para os favores de Deus, mas uma demonstração de sofrimento pelos pecados, crises morais ou espirituais nossas ou do nosso povo ou governantes.

Pense:
Jejum autêntico é jejum anônimo.
Ore:
Ensina-me, Senhor, a sofrer pelo meu próprio pecado e pelos sofrimentos dos outros, sem esperar favores especiais da tua graça e sem querer que outros me considerem uma pessoa mais espiritual. Amém.

Versículos de hoje20/09/2007

Eu te conheci no deserto, na terra muito seca. Oséias 13:5

Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam. Mateus 4:10,11

No mesmo dia chegaram junto dele os saduceus, que dizem não haver ressurreição, e o interrogaram,Dizendo: Mestre, Moisés disse: Se morrer alguém, não tendo filhos, casará o seu irmão com a mulher dele, e suscitará descendência a seu irmão.

Mateus 22:23-46

23

No mesmo dia chegaram junto dele os saduceus, que dizem não haver ressurreição, e o interrogaram,

24

Dizendo: Mestre, Moisés disse: Se morrer alguém, não tendo filhos, casará o seu irmão com a mulher dele, e suscitará descendência a seu irmão.

25

Ora, houve entre nós sete irmãos; e o primeiro, tendo casado, morreu e, não tendo descendência, deixou sua mulher a seu irmão.

26

Da mesma sorte o segundo, e o terceiro, até ao sétimo;

27

Por fim, depois de todos, morreu também a mulher.

28

Portanto, na ressurreição, de qual dos sete será a mulher, visto que todos a possuíram?

29

Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.

30

Porque na ressurreição nem casam nem são dados em casamento; mas serão como os anjos de Deus no céu.

31

E, acerca da ressurreição dos mortos, não tendes lido o que Deus vos declarou, dizendo:

32

Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos.

33

E, as turbas, ouvindo isto, ficaram maravilhadas da sua doutrina.

34

E os fariseus, ouvindo que ele fizera emudecer os saduceus, reuniram-se no mesmo lugar.

35

E um deles, doutor da lei, interrogou-o para o experimentar, dizendo:

36

Mestre, qual é o grande mandamento na lei?

37

E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

38

Este é o primeiro e grande mandamento.

39

E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

40

Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.

41

E, estando reunidos os fariseus, interrogou-os Jesus,

42

Dizendo: Que pensais vós do Cristo? De quem é filho? Eles disseram-lhe: De Davi.

43

Disse-lhes ele: Como é então que Davi, em espírito, lhe chama Senhor, dizendo:

44

Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, Até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés?

45

Se Davi, pois, lhe chama Senhor, como é seu filho?

46

E ninguém podia responder-lhe uma palavra; nem desde aquele dia ousou mais alguém interrogá-lo.

Outros contraditores, os saduceus, foram a Jesus com uma pergunta trivial. Eles pensavam que através de sua história poderiam provar que a doutrina da ressurreição era absurda. Antes de demonstrá-la pelas Escrituras, Jesus fala à consciência desses homens e mostra que eles discutem sem o conhecimento da Escritura, sobre a incerta e equivocada base de seus próprios pensamentos. Isso é o que fazem hoje muitas pessoas, especialmente as que pertencem às seitas que ensinam doutrinas falsas e perniciosas.

Derrotados pelas Escrituras, os inimigos da verdade voltam ao ataque (v. 34-40). Recebem como resposta um maravilhoso resumo de toda a lei – que os condena sem apelação. Então, por sua vez, o Senhor Jesus faz uma pergunta aos fariseus que os silencia. Desprezado, Ele que era ao mesmo tempo o Filho e o Senhor de Davi, ocupará uma gloriosa posição. E aqueles que, de toda maneira, escolheram ser Seus inimigos, achariam também o lugar que lhes estava reservado (v. 44). É muito triste ver pessoas que obstinadamente escolhem permanecer em seus próprios caminhos, recusando submeter-se a esses tão claros ensinamentos bíblicos (2 Timóteo 3:8). Extraído do “Guia Devocional do Novo Testamento” – literatura@terra.com.br


 

Porque, quando trazeis animal cego para o sacrificardes, não faz mal! E, quando ofereceis o coxo ou o enfermo, não faz mal! Ora, apresenta-o ao teu príncipe; terá ele agrado em ti? Ou aceitará ele a tua pessoa? – diz o SENHOR dos Exércitos (Malaquias 1:8).

Sábado 22 Setembro

Porque, quando trazeis animal cego para o sacrificardes, não faz mal! E, quando ofereceis o coxo ou o enfermo, não faz mal! Ora, apresenta-o ao teu príncipe; terá ele agrado em ti? Ou aceitará ele a tua pessoa? – diz o SENHOR dos Exércitos (Malaquias 1:8).

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE LEVÍTICO (Leia Levítico 22:17-33)

17

Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo:

18

Fala a Arão, e a seus filhos, e a todos os filhos de Israel, e dize-lhes: Qualquer que, da casa de Israel, ou dos estrangeiros em Israel, oferecer a sua oferta, quer dos seus votos, quer das suas ofertas voluntárias, que oferecem ao SENHOR em holocausto,

19

Segundo a sua vontade, oferecerá macho sem defeito, ou dos bois, ou dos cordeiros, ou das cabras.

20

Nenhuma coisa em que haja defeito oferecereis, porque não seria aceita em vosso favor.

21

E, quando alguém oferecer sacrifício pacífico ao SENHOR, separando dos bois ou das ovelhas um voto, ou oferta voluntária, sem defeito será, para que seja aceito; nenhum defeito haverá nele.

22

O cego, ou quebrado, ou aleijado, o verrugoso, ou sarnoso, ou cheio de impigens, estes não oferecereis ao SENHOR, e deles não poreis oferta queimada ao SENHOR sobre o altar.

23

Porém boi, ou gado miúdo, comprido ou curto de membros, poderás oferecer por oferta voluntária, mas por voto não será aceito.

24

O machucado, ou moído, ou despedaçado, ou cortado, não oferecereis ao SENHOR; não fareis isto na vossa terra.

25

Também da mão do estrangeiro nenhum alimento oferecereis ao vosso Deus, de todas estas coisas, pois a sua corrupção está nelas; defeito nelas há; não serão aceitas em vosso favor.

26

Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo:

27

Quando nascer o boi, ou cordeiro, ou cabra, sete dias estará debaixo de sua mãe; depois, desde o oitavo dia em diante, será aceito por oferta queimada ao SENHOR.

28

Também boi ou gado miúdo, a ele e a seu filho não degolareis no mesmo dia.

29

E, quando oferecerdes sacrifícios de louvores ao SENHOR, o oferecereis da vossa vontade.

30

No mesmo dia se comerá; dele nada deixareis ficar até pela manhã. Eu sou o SENHOR.

31

Por isso guardareis os meus mandamentos, e os cumprireis. Eu sou o SENHOR.

32

E não profanareis o meu santo nome, para que eu seja santificado no meio dos filhos de Israel. Eu sou o SENHOR que vos santifico;

33

Que vos tirei da terra do Egito, para ser o vosso Deus. Eu sou o SENHOR.

 

Do versículo 21:1 até 22:16, Deus faz provisão para a preservação de um sacerdócio imaculado, enquanto nos versículos 17 a 33, Ele está ocupado com a qualidade das ofertas. Quão triste é o fato de Ele ser obrigado a insistir: “Porém todo o que tiver defeito, esse não oferecereis”. Essas instruções não deveriam ter sido necessárias, não obstante, o profeta Malaquias nos diz que o povo trazia esse tipo de ofertas. Agir dessa maneira é um pecado duplo: primeiro porque isso significa desprezar ao SENHOR. Aquilo que ninguém ousaria oferecer tal oferta ao governador (Malaquias 1:8), por não ter valor de mercado, era tido como bom o suficiente para ser dado a Deus. Em segundo lugar, porque todos esses sacrifícios, falando de Cristo, a Vítima perfeita, tinham de ser sem defeito. E nós, caros amigos cristãos, o que temos reservado do nosso tempo, de nossa energia, de nossa inteligência, de nosso dinheiro para o Senhor? O melhor ou simplesmente o que sobra, o que não tem mais utilidade?

Em contraste com os sacrifícios pelo pecado, necessários e obrigatórios, aqui estamos interessados pelos sacrifícios de louvores, ofertas voluntárias, opcionais. Deus não insiste em arrancar algo de nós, nada é forçado. Porém, quanto mais o nosso coração estiver tomado pelo amor de Jesus, tanto mais criteriosos seremos quanto ao retribuímos Ele. Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

Sermões
Pr Silas tem palavra

 

 

 

22 de Setembro”O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.”

22 de Setembro

“O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.” Romanos 8.16Certeza da salvação é a alegre conseqüência do novo nascimento. Uma maravilhosa certeza invade o pecador que veio a Jesus, que recebeu perdão dos seus pecados na cruz. Ali, ao mesmo tempo, ele também recebe o Espírito Santo. E então esta certeza, firme como a rocha, lhe inunda: “Tornei-me um filho de Deus!” Talvez você pergunte admirado: “É realmente possível ter essa certeza?” Não é somente possível, como também é necessária: “…a fim de saberdes que tendes a vida eterna.” Talvez você já esteja há muitos anos no caminho ‘cristão’, porém não tem nenhuma certeza da salvação, nenhuma certeza do perdão dos pecados. Como você é pobre apesar de tudo!Muitos pensam que seja uma atitude farisaica quando alguém afirma ser filho de Deus. Diante disso, podemos responder: “Se posso testemunhar que tenho certeza da salvação, do mesmo modo também testifico que nem eu mesmo posso compreender tal maravilha, pois também fui um pobre pecador. Eu só tenho uma explicação para a certeza da salvação. Deus também me amou, e deu Seu Filho pelos meus pecados na maldita morte na cruz!” Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo

)