Bíblia Falada – Marcos Download gratuito, em MP3, gravada por Cornélio Augusto

MARCOS Autor

Marcos, filho de Maria, de Jerusalém, At 12:12.

Referido como João Marcos em At 12:25.

Parente de Barnabé, Cl 4:10.

Uniu-se a Paulo e a Barnabé em sua primeira viagem missionária, At 12:25; 13:5.

Afastou-se temporariamente de Paulo, At 13:13; 15:37-39.

Sua amizade com Paulo foi depois restaurada, 2Tm 4:11.

A tradição afirma que Marcos foi companheiro de Pedro, razão por que esse livro é

chamado “O evangelho de Pedro” por alguns escritores antigos.

É geralmente aceito que Pedro tenha proporcionado ou sugerido grande parte do

material encontrado no livro.

Destinatários: Acredita-se que o escritor, ao preparar o livro, tinha em mente os

cristãos gentios. Parece claro que não foi adaptado aos leitores judeus pelo fato de

conter poucas referências às profecias do AT. Ademais, a explicação de palavras e

costumes judaicos indica que o autor visava aos gentios (v. 3:17; 5:41;

7:1-4,11,34).

Tema principal: Cristo, o incansável Servo de Deus e do homem.

A vida de Jesus é descrita como sendo cheia de boas obras. Seu tempo de oração

era interrompido, 1:35-37. Algumas vezes não tinha tempo nem para comer, 3:20.

Pelo fato de atender a contínuos chamados para o serviço, seus amigos diziam que

ele estava fora de si, 3:21. As pessoas o buscavam quando ele queria descansar,

6:31-34.

Palavra-chave: “Imediatamente”, repetida ao longo do livro.

Particularidades

É o mais curto dos quatro evangelhos.

O estilo é vivo e pitoresco. Grande parte do tema também está presente em Mateus

e Lucas, mas não se trata de simples repetição, pois Marcos contém muitos

detalhes que não aparecem nos outros evangelhos.

Tal como o evangelho de João, Marcos também começa com uma declaração da

divindade de Jesus Cristo, sem, contudo, se estender nessa doutrina.

O cuidadoso estudo do livro revelará, sem dúvida, que o objetivo do autor é

ressaltar as obras maravilhosas de Jesus, em vez de testificar sua deidade com

afirmações repetidas.

Detalhes singulares encontrados nesse evangelho. “Estava com os animais

selvagens”, 1:13; “… aos quais deu o nome de Boanerges”, 3:17; Jesus “ficou

indignado”, 10:14; “Os discípulos estavam admirados”, 10:32; “A grande multidão o

ouvia com prazer”, 12:37 etc.

Embora ressalte o poder divino de Cristo, o autor alude com freqüência aos

sentimentos humanos de Jesus. sua decepção, 3:5; seu cansaço, 4:38; seu

assombro, 6:6; seus gemidos, 7:34; 8:12; seu afeto, 10:21.

Mateus olha para trás e ocupa-se principalmente das profecias, visando aos leitores

judeus, e dá muito espaço aos discursos do Senhor.

Marcos é mais condensado. Diz pouco acerca das profecias e apresenta um resumo

dos discursos, mas enfatiza as obras poderosas de Jesus.

Os dezenove milagres registrados em seu curto livro demonstram o poder

sobrenatural do Senhor. Oito provam seu poder sobre as enfermidades, 1:31,41;

2:3-12; 3:1-5; 5:25; 7:32; 8:23; 10:46; cinco demonstram seu poder sobre a

natureza, 4:39; 6:41,49; 8:8,9; 11:13,14; quatro demonstram sua autoridade sobre

os demônios, 1:25; 5:1-13; 7:25-30; 9:26; dois demonstram sua vitória sobre a

morte, 5:42; 16:9.

SINOPSE

I. Eventos introdutórios e preliminares que conduzem ao ministério público de Cristo,

1:1-13

Já no primeiro capítulo, Marcos submerge abruptamente nesse tema. Começa com o

anúncio de que Jesus é o Filho de Deus, v. 1. Então passa às cinco etapas

preparatórias de sua obra.

1. A vinda do precursor, v. 2-8

2. Seu batismo em água, v. 9

3. Seu enchimento com o poder do Espírito, v. 10

4. O testemunho divino de sua condição de Filho, v. 11

5. O conflito com seu arquiinimigo, v. 12,13

II. Seu ministério inicial na Galiléia, 1:14, 2, 3, 4, 5, 6, 7:23

Marcos omite inteiramente o ministério inicial na Judéia (v. Jo 2:13, 3, 4:2).

III. Fatos ocorridos em Tiro e Sidom, 7:24-30

IV. Ensino e obra de Cristo no norte da Galiléia, 7:31, 8, 9:50

V. Ministério final na Peréia e viagem a Jerusalém, 10:1-52

VI. Acontecimentos da Semana da Paixão, 11:1, 12, 13, 14, 15, 16:8

Download gratuito, em MP3, gravada por Cornélio Augusto

Abaixo os capítulos, em MP3, para download:

Cap 1: http://www.box.net/shared/rr1zz595rs

Cap 2: http://www.box.net/shared/69779dxzb4

Cap 3: http://www.box.net/shared/55uch0zchm

Cap 4: http://www.box.net/shared/ssvikg87ue

Cap 5: http://www.box.net/shared/y6472sb88u

Cap 6: http://www.box.net/shared/hrbyg96pp6

Cap 7: http://www.box.net/shared/z3xjxd3vff

Cap 8: http://www.box.net/shared/ihhdyf1prd

Cap 9: http://www.box.net/shared/c4id0i225m

Cap 10: http://www.box.net/shared/efmhukzysv

Cap 11: http://www.box.net/shared/s3mphu4c2h

Cap 12: http://www.box.net/shared/jqz0z74h45

Cap 13: http://www.box.net/shared/nm3so9n46k

Cap 14: http://www.box.net/shared/955a14oqiz

Cap 15: http://www.box.net/shared/b3mlthxugo

Cap 16: http://www.box.net/shared/yr2rufx06z

Bíblia Falada – Mateus Download gratuito, em MP3, gravada por Cornélio Augusto

MATEUS Autor

Mateus (também chamado Levi), um dos doze apóstolos, Mc 2:14.

Sem dúvida era judeu e também publicano a serviço de Roma, Mt 10:3.

Quando foi chamado por Jesus, deixou tudo e o seguiu, Lc 5:27,28.

Preparou um grande banquete para Cristo, ao qual o Mestre compareceu, apesar de

os publicanos serem desprezados, Lc 5:29.

Destinatários: Principalmente os judeus. Esse ponto de vista é confirmado pelas

referências às profecias hebraicas, cerca de sessenta, e pelas cerca de quarenta

citações do AT. Ressalta especialmente a missão de Cristo aos judeus, Mt 10:5,6;

15:24.

Palavras-chave: “Cumprimento”, repetida com freqüência para indicar que as

profecias do AT cumpriram-se em Cristo, e “Reino”, que aparece cinqüenta vezes

(“Reino dos céus”, trinta vezes). Jesus como Rei, 2:2; 21:5; 22:11; 25:34;

27:11,37,42.

Propósito: Mostrar que Jesus de Nazaré era o Rei-Messias da profecia hebraica.

Particularidades

Genealogia completa de Cristo, 1:1-17

Incidentes e discursos encontrados somente nesse evangelho

Cap. 2: a visita dos magos, v. 1; a fuga para o Egito, v. 13,14; a matança dos

meninos, v. 16; o retorno a Nazaré, v. 19-23.

Os fariseus e os saduceus vêm a João Batista, 3:7.

O Sermão do Monte (completo), caps. 5, 6, 7.

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados”, 11:28.

Pedro caminha sobre a água, 14:28-31.

Jesus denuncia os fariseus em longo discurso, cap. 23.

As trinta moedas de prata aceitas por Judas, 26:15.

Cap. 27: a devolução das trinta moedas de prata, v. 3-10; o sonho da esposa de

Pilatos, v. 19; aparição dos santos ressuscitados, v. 52; a guarda no túmulo, v.

64-66.

Cap. 28: o suborno dos soldados, v. 12,13; o terremoto, v. 2; a Grande Comissão,

v. 19,20.

Milagres encontrados somente no livro de Mateus

A cura dos dois cegos, 9:28-30.

O dinheiro do tributo, 17:24-27.

Parábolas encontradas somente em Mateus

Cap. 13: o joio, v. 24; o tesouro escondido, v. 44; a pérola de grande valor, v. 45;

a rede, v. 47.

Cap. 18: o servo impiedoso, v. 23.

Cap. 20: os trabalhadores na vinha, v. 1-16.

Cap. 21: os dois filhos, v. 28-32.

Cap. 22: o banquete de casamento, v. 1-14.

Cap. 25: as dez virgens, v. 1-13; os talentos, v. 14-30; as ovelhas e os bodes, v.

31-46.

SINOPSE (do ponto de vista do Reino de Cristo)

O Rei — a história do Messias

Linhagem e nascimento, Cap. 1; busca por ele, 2:2; adoração a ele, 2:11; anúncio

de sua chegada, 3:1-12; sua vitória espiritual, 4:1-11; sua proclamação, 4:17; o

chamado dos seguidores, 4:18-22; suas leis e mandatos, Caps. 5, 6, 7; suas

palavras e obras, caps. 8, 9, 10, 11, 12; suas parábolas, cap. 13; o assassinato de

seu precursor, 14:1-12; seu poder sobre as forças da natureza e sobre a doença,

14:14-36; 15:32-39; sua revelação da insensibilidade do homem e de seus

sofrimentos e glória futuros, caps. 16 e 17; sua instrução acerca dos princípios do

Reino, caps. 18, 19, 20; sua entrada triunfal na capital, rejeição, parábolas e

profecias, 21:12—2:14; sua capacidade de frustrar os complôs dos fariseus e dos

saduceus, 22:15-46; sua denúncia contra os líderes, cap. 23; suas profecias e

parábolas relacionadas com o futuro, caps. 24 e 25; eventos que levarão à sua

traição, 26:1-46; seu juízo, 26:75—27:31; sua crucificação, 27:31-50; eventos

imediatos à sua morte, 27:51-56; sua reaparição na terra e comissão aos seus

seguidores, cap. 28.

Download gratuito, em MP3, gravada por Cornélio Augusto

A seguir estaremos colocando todos os capítulos para download.

Cap 1: http://www.box.net/shared/7hkecpugrz

Cap 2: http://www.box.net/shared/j0fmr8qpc1

Cap 3: http://www.box.net/shared/one7fz7saq

Cap 4: http://www.box.net/shared/gt56bn9blt

Cap 5: http://www.box.net/shared/e80ncfgdp0

Cap 6: http://www.box.net/shared/mhqpozz3g1

Cap 7: http://www.box.net/shared/fv2es3o2nq

Cap 8: http://www.box.net/shared/fx7e7gca91

Cap 9: http://www.box.net/shared/1ldiflga1b

Cap 10: http://www.box.net/shared/jyrlkdu5vh

Cap 11: http://www.box.net/shared/ec38itx548

Cap 12: http://www.box.net/shared/7324ys9k06

Cap 13: http://www.box.net/shared/n991qb7ygl

Cap 14: http://www.box.net/shared/1um07azl3o

Cap 15: http://www.box.net/shared/c48ehr7vy3

Cap 16: http://www.box.net/shared/6kr72rmyq8

Cap 17: http://www.box.net/shared/jb8useji2s

Cap 18: http://www.box.net/shared/3kq2i1kd5q

Cap 19: http://www.box.net/shared/c8q9oktaur

Cap 20: http://www.box.net/shared/ptbx2qsoy9

Cap 21: http://www.box.net/shared/9vr4vy3ztm

Cap 22: http://www.box.net/shared/ua51gjgpfg

Cap 23: http://www.box.net/shared/5slhrn1782

Cap 24: http://www.box.net/shared/x6apt31uns

Cap 25: http://www.box.net/shared/shohbgnkta

Cap 26: http://www.box.net/shared/5t7peeaxmd 

Cap 27: http://www.box.net/shared/iaz2mo09qt

Cap 28: http://www.box.net/shared/u8ivdadmqn

RETALIAÇÃO “Não resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra.” Mateus 5:39

RETALIAÇÃO

Leia:
Mateus 5:38-48

35

Nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei;

36

Nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto.

37

Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.

38

Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente.

39

Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;

40

E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa;

41

E, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas.

42

Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes.

43

Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo.

44

Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;

45

Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.

46

Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo?

47

E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim?

48

Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.

“Não resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra.” Mateus 5:39

Durante os meus anos de faculdade, morei num apartamento defronte a uma pequena igreja. A congregação se reunia todas as quarta-feiras à noite para adorar. A música era alta e a pregação fervorosa. Eu participava do culto de vez em quando, e me lembro muito bem de um dos sermões. O pregador falou sobre amar os que nos odeiam. “Quando alguém cuspir no seu rosto,” ele gritou, “não cuspa de volta. Olhe para Jesus. Quando alguém o empurrar, não empurre de volta. Olhe para Jesus. Quando alguém lhe bater, não bata de volta. Olhe para Jesus.” Imagino que este pregador, que com freqüência sofria discriminação racial, compreendia bem o ensino de Jesus.Martin Luther King escreveu: “O amor é a única força capaz de transformar um inimigo em amigo”. Em minha profissão, muitas vezes vejo como a amargura é capaz de construir muralhas, a ira leva à separação e a vingança causa dor profunda. A única ponte que sei que pode restaurar um relacionamento quebrado é o amor. Foi o que Deus fez para nos levar de volta para si mesmo. Ele nos ama.Eu sei que é difícil amar alguém que é hostil, mas devemos nos lembrar que nem sempre é fácil para outros nos amar também — e ainda assim, Deus nos ama (ver Romanos 5:8-10.)

Pense:
Revidar a uma agressão é natural, não reagir e nem desejar o mal do outro só é possível pelo Espírito Santo.

Ore:
Senhor Jesus, muitas vezes, é difícil obedecer o que nos ensinas. Dá-nos graça para tratar com amor as pessoas de quem não gostamos. Gratos somos pela maneira bondosa com que tu lidas conosco. Amém.

Versículos de hoje 19/09/2007

Versículos de hoje

Os céus são os céus do SENHOR; mas a terra a deu aos filhos dos homens. Salmos 115:16

Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um. Romanos 12:3

Mateus 21:18-32

Mateus 21:18-32

18

E, de manhã, voltando para a cidade, teve fome;

19

E, avistando uma figueira perto do caminho, dirigiu-se a ela, e não achou nela senão folhas. E disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti! E a figueira secou imediatamente.

20

E os discípulos, vendo isto, maravilharam-se, dizendo: Como secou imediatamente a figueira?

21

Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Em verdade vos digo que, se tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que foi feito à figueira, mas até se a este monte disserdes: Ergue-te, e precipita-te no mar, assim será feito;

22

E, tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis.

23

E, chegando ao templo, acercaram-se dele, estando já ensinando, os príncipes dos sacerdotes e os anciãos do povo, dizendo: Com que autoridade fazes isto? e quem te deu tal autoridade?

24

E Jesus, respondendo, disse-lhes: Eu também vos perguntarei uma coisa; se ma disserdes, também eu vos direi com que autoridade faço isto.

25

O batismo de João, de onde era? Do céu, ou dos homens? E pensavam entre si, dizendo: Se dissermos: Do céu, ele nos dirá: Então por que não o crestes?

26

E, se dissermos: Dos homens, tememos o povo, porque todos consideram João como profeta.

27

E, respondendo a Jesus, disseram: Não sabemos. Ele disse-lhes: Nem eu vos digo com que autoridade faço isto.

28

Mas, que vos parece? Um homem tinha dois filhos, e, dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na minha vinha.

29

Ele, porém, respondendo, disse: Não quero. Mas depois, arrependendo-se, foi.

30

E, dirigindo-se ao segundo, falou-lhe de igual modo; e, respondendo ele, disse: Eu vou, senhor; e não foi.

31

Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram-lhe eles: O primeiro. Disse-lhes Jesus: Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus.

32

Porque João veio a vós no caminho da justiça, e não o crestes, mas os publicanos e as meretrizes o creram; vós, porém, vendo isto, nem depois vos arrependestes para o crer.

 

A caminho para Jerusalém, o Senhor realiza um milagre que, excepcionalmente, não é um milagre de amor, mas um sinal de juízo. Consideremos esta figueira: apenas folhas e nada mais! Tinha uma bonita aparência, mas nenhum fruto sequer! Esta era a condição de Israel… e de muitos que se dizem cristãos! Este milagre foi a oportunidade para que Jesus recordasse a Seus discípulos o poder da oração da fé.

Logo depois, Ele entra no templo, onde os principais sacerdotes e anciãos do povo desafiam Sua autoridade. Através de uma pergunta, o Senhor dá-lhes a entender que são incapazes de reconhecer essa autoridade se não reconhecerem primeiro a de João Batista. Como o segundo filho da parábola (v. 28-30), os líderes do povo diziam-se cumpridores da vontade de Deus. Mas, de fato, era para eles letra morta (Tito 1:16). Ao contrário, outros que eram anteriormente rebeldes, pecadores notórios, arrependeram-se após terem ouvido a voz de João, e fizeram a vontade de Deus. Os filhos de pais crentes correm o risco de serem precedidos no céu por muitas pessoas às quais hoje menosprezam ou são condescendentes (cap. 20:16). Pensemos todos em nossa grande responsabilidade!

Extraído do “Guia Devocional do Novo Testamento” – literatura@terra.com.br

E disse aos seus discípulos: Portanto, vos digo: não estejais apreensivos pela vossa vida, sobre o que comereis, nem pelo corpo, sobre o que vestireis. Mais é a vida do que o sustento, e o corpo, mais do que as vestes (Lucas 12:22-23).

Quarta-feira 19 Setembro

E disse aos seus discípulos: Portanto, vos digo: não estejais apreensivos pela vossa vida, sobre o que comereis, nem pelo corpo, sobre o que vestireis. Mais é a vida do que o sustento, e o corpo, mais do que as vestes (Lucas 12:22-23).

PREOCUPAÇÕES: Lucas 12:22-31

22

E disse aos seus discípulos: Portanto vos digo: Não estejais apreensivos pela vossa vida, sobre o que comereis, nem pelo corpo, sobre o que vestireis.

23

Mais é a vida do que o sustento, e o corpo mais do que as vestes.

24

Considerai os corvos, que nem semeiam, nem segam, nem têm despensa nem celeiro, e Deus os alimenta; quanto mais valeis vós do que as aves?

25

E qual de vós, sendo solícito, pode acrescentar um côvado à sua estatura?

26

Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?

27

Considerai os lírios, como eles crescem; não trabalham, nem fiam; e digo-vos que nem ainda Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles.

28

E, se Deus assim veste a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?

29

Não pergunteis, pois, que haveis de comer, ou que haveis de beber, e não andeis inquietos.

30

Porque as nações do mundo buscam todas essas coisas; mas vosso Pai sabe que precisais delas.

31

Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

 

Segundo disse um conhecido médico norte-americano: “As preocupações influem na circulação do sangue, no coração, nas glândulas e em todo o sistema nervoso; elas prejudicam a saúde em grande medida. Não conheço ninguém que tenha morrido por excesso de trabalho, porém conheço muitos que morreram por preocupação excessiva.” O Senhor Jesus disse a respeito do assunto:

Preocupar-se é inútil: “Considerai os corvos, que nem semeiam, nem segam, nem têm despensa nem celeiro, e Deus os alimenta; quanto mais valeis vós do que as aves?” (Lucas 12:24).

Preocupar-se é uma atitude vã: “E qual de vós, sendo solícito, pode acrescentar um côvado à sua estatura? Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?” (vv. 25-26).

As preocupações demonstram incredulidade: “E, se Deus assim veste a erva, que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pequena fé?” (v. 28).

As preocupações são supérfluas: “Não pergunteis, pois, que haveis de comer ou que haveis de beber, e não andeis inquietos. Porque os gentios do mundo buscam todas essas coisas; mas vosso Pai sabe que necessitais delas” (vv. 29-30).

O medo sempre tem o eu como ponto central; ao contrário, a fé se concentra em Deus. Quando o Senhor Jesus viveu aqui no mundo, jamais se deixou dominar pelas preocupações e pelo temor; nunca fez algo precipitadamente, pois sempre seguiu a vontade do Pai. Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

 

“Então caiu fogo do Senhor, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e a terra, e ainda lambeu a água que estava no rego.” 1 Reis 18.38

19 de Setembro

“Então caiu fogo do Senhor, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e a terra, e ainda lambeu a água que estava no rego.” 1 Reis 18.38

Pouco se fala sobre o holocausto completo sobre o altar, e sobre o fogo que surgiu e passou por todos os obstáculos que normalmente resistem ao fogo (pedra, terra e água) porque o holocausto perfeito se encontrava no altar. Hoje em dia, os obstáculos são grandes: mentalidade terrena, representada pela terra; obstinação, representada pelas pedras; fraqueza, representada pela lenha. Até a água, que é um elemento contrário ao fogo, que neste caso representa o não querer, não é impedimento para o fogo, porque o holocausto está presente.

Se a entrega voluntária (oferta de manjares) estiver ligada à entrega completa (holocausto) então também é capaz de permanecer no altar. A entrega voluntária e a entrega total nos unem ao altar de Deus, como está escrito: “…adornai a festa com ramos até às pontas do altar.” Dessa maneira, somos ligados ao Senhor, ligados ao lugar em que Ele vem ao nosso encontro. Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)