“Seja o seu ‘sim’, ‘sim’ e o seu ‘não’, ‘não’; o que passar disso vem do Maligno.” Mateus 5:37

Terça-Feira – 18/09/2007

 MANTENDO AS PROMESSAS
Leia:
Mateus 5:33-37

33 Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não perjurarás, mas cumprirás os teus juramentos ao SENHOR. 34 Eu, porém, vos digo que de maneira nenhuma jureis; nem pelo céu, porque é o trono de Deus; 35 Nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei; 36 Nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. 37 Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.

“Seja o seu ‘sim’, ‘sim’ e o seu ‘não’, ‘não’; o que passar disso vem do Maligno.” Mateus 5:37

Meu avô foi açougueiro. Lembro-me de quando ele ia ao mercado comprar gado. No processo do negócio, o comprador erguia a mão, o vendedor dava o preço e batia na mão do comprador. Eles repetiam o gesto até chegarem a um acordo sobre o preço, e uma última palmada selava o acordo. Nenhum documento era assinado ou trocado. Um aperto de mão selava o acordo. Há alguns anos, nosso filho de seis anos de idade viu o casamento dos pais de um amigo se acabar. Isto o fez refletir sobre o casamento de seus próprios pais. Preocupado, nos perguntou se íamos nos divorciar um dia. Dissemos a ele que não se preocupasse, pois havíamos prometido diante Deus permanecer juntos até a morte e cremos que Deus nos ajudará a cumprir a promessa.Nenhuma promessa deve ser feita levianamente. É por isso que a Bíblia diz: “Quando um homem fizer um voto ao Senhor… não poderá quebrar a sua palavra, mas terá que cumprir tudo o que disse” (Números 30.2). Infelizmente, a dura realidade da vida, a dureza do coração e incompatibilidades insolúveis levam à quebra das promessas feitas. Ainda assim, Deus em sua graça perdoa e restaura as pessoas, pois seu amor sobrepuja o juízo.

Pense:
“Como podem viver juntas duas pessoas que já estão separadas no espírito?”

Ore:
Somos-te gratos, Pai, porque sempre cumpres as tuas promessas. Ajuda-nos a manter a nossa palavra para podermos ser fiéis como tu és e para que outros possam contar conosco. Em nome de Jesus. Amém.

 
 

Versículos de hoje18/09/2007

Convertei-vos, ó filhos rebeldes, diz o SENHOR; pois eu vos desposei; e vos tomarei, a um de uma cidade, e a dois de uma família; e vos levarei a Sião. Jeremias 3:14

Deus com a sua destra o elevou a Príncipe e Salvador, para dar a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados. Atos dos Apóstolos 5:31


 

Extraído do “Guia Devocional do Novo Testamento” – literatura@terra.com.br

Mateus 21:1-17

1 E, QUANDO se aproximaram de Jerusalém, e chegaram a Betfagé, ao Monte das Oliveiras, enviou, então, Jesus dois discípulos, dizendo-lhes: 2 Ide à aldeia que está defronte de vós, e logo encontrareis uma jumenta presa, e um jumentinho com ela; desprendei-a, e trazei-mos. 3 E, se alguém vos disser alguma coisa, direis que o Senhor os há de mister; e logo os enviará. 4 Ora, tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta, que diz: 5 Dizei à filha de Sião: Eis que o teu Rei aí te vem, Manso, e assentado sobre uma jumenta, E sobre um jumentinho, filho de animal de carga. 6 E, indo os discípulos, e fazendo como Jesus lhes ordenara, 7 Trouxeram a jumenta e o jumentinho, e sobre eles puseram as suas vestes, e fizeram-no assentar em cima. 8 E muitíssima gente estendia as suas vestes pelo caminho, e outros cortavam ramos de árvores, e os espalhavam pelo caminho. 9 E a multidão que ia adiante, e a que seguia, clamava, dizendo: Hosana ao Filho de Davi; bendito o que vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas! 10 E, entrando ele em Jerusalém, toda a cidade se alvoroçou, dizendo: Quem é este? 11 E a multidão dizia: Este é Jesus, o profeta de Nazaré da Galiléia. 12 E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas; 13 E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões. 14 E foram ter com ele no templo cegos e coxos, e curou-os. 15 Vendo, então, os principais dos sacerdotes e os escribas as maravilhas que fazia, e os meninos clamando no templo: Hosana ao Filho de Davi, indignaram-se, 16 E disseram-lhe: Ouves o que estes dizem? E Jesus lhes disse: Sim; nunca lestes: Pela boca dos meninos e das criancinhas de peito tiraste o perfeito louvor? 17 E, deixando-os, saiu da cidade para Betânia, e ali passou a noite.

Em cada um dos três primeiros evangelhos, a entrada em Jerusalém marca o princípio da última parte da jornada do nosso Salvador neste mundo. O cumprimento da profecia de Zacarias (cap. 9:9) era a prova cabal para Israel de que o Messias veio visitá-lo. Era impossível confundi-lo com outro: “Justo e salvador, humilde, montado em jumento…”. Esperava-se um altivo e grande rei, entrando na cidade montado em seu cavalo de guerra, à frente de seus exércitos. Mas um rei humilde e manso – isso é quase inaceitável para os pensamentos humanos.

A graça e a bondade do Senhor Jesus não O impedem de agir com a maior severidade quando vê os direitos de Deus sendo pisados, como é o caso dos vendedores do templo (v. 12). Da mesma forma, os Seus discípulos têm de agir. A bondade que deve caracterizá-los não pode acabar com a firmeza (1 Coríntios 15:58). A presença de Jesus no templo teve muitas conseqüências: em primeiro lugar, uma imediata purificação; mas, ao mesmo tempo, a graciosa cura dos doentes que foram a Ele; depois, o louvor das criancinhas, e, por último, a indignação dos inimigos da verdade.

Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui, sempre, o bem, tanto uns para com os outros como para com todos.Amarás o teu próximo como a ti mesmo (1 Tessalonicenses 5:15; Mateus 19:19 e 22:39; Marcos 12:31; Lucas 10:27).

Terça-feira 18 Setembro

Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui, sempre, o bem, tanto uns para com os outros como para com todos.

Amarás o teu próximo como a ti mesmo (1 Tessalonicenses 5:15; Mateus 19:19 e 22:39; Marcos 12:31; Lucas 10:27).

AMAR AO PRÓXIMO

A moral dos homens fez seu o refrão: “Não faças aos outros o que não queres que eles te façam.” Se só essa norma fosse seguida, quantas mudanças haveria em nossa vida social e familiar! As maledicências, as disputas e as guerras desapareceriam. Porém a advertência não é levada em consideração.

O Senhor Jesus vai mais longe e nos diz: “Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós” (Mateus 7:12). O chamado é positivo. Não se trata de não fazer, mas, sim, de fazer a seu próximo tudo o que cada um gostaria de receber.

Esse também não é o ensino do apostolo Tiago? A fé é ativa: “Eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras” porque “a fé sem as obras é morta” (Tiago 2:18 e 20). Raabe mostrou sua fé ao abrir sua casa aos espias de Israel que foram a Jericó (Josué 2).

Ao escrever aos gálatas (5:14) e aos romanos (13:9), o apóstolo Paulo resume os mandamentos da lei com estas palavras: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” Esse é o caráter positivo da moral cristã e só pode ser realizado no poder do amor de Deus.

Por fim, o próprio apóstolo nos lembra de que “permanecem a fé, a esperança e o amor”; e logo acrescenta: “porém o maior destes é o amor” (1 Coríntios 13:13, RA). Extraído do devocional “Boa Semente” – literatura@terra.com.br

“Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos.” Zacarias 4.6

“Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos.” Zacarias 4.6

Toda a Bíblia está repleta de testemunhos de pessoas que se humilharam, que deixaram de lado a sua glória e seguiram o caminho da renúncia. Se você quer continuar ardente em seu amor a Jesus, então renuncie à sua glória própria! “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.” O fogo do Espírito Santo começa a iluminar, a aquecer e a queimar assim que um pecador se humilha como Jesus se humilhou e se esvaziou de si mesmo. Sansão, um personagem do Antigo Testamento, é um exemplo disso. Ele se humilhou diante dos seus inimigos, e, em Juízes 16.28, escutamos irromper seu grito que brotava de um coração arrependido: “Senhor Deus, peço-te que te lembres de mim, e dá-me força só esta vez.” Nessas escassas palavras, Sansão se humilha da sua incapacidade, do seu fracasso e do seu pecado. E eis que, naquele momento, é revelado o Cordeiro que morreu e que venceu a morte. A vitória do Senhor por meio de Sansão se tornou a mais gloriosa, quando, em arrependimento, ele se despiu da sua última glória. Essa obediência de se esvaziar de si mesmo, que se manifestou profeticamente em Sansão na presença do poder do inimigo, faz arder o fogo do Espírito Santo. Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)