No décimo quinto ano do reinado de Tibério César, sendo Pôncio Pilatos governador da Judéia, Herodes, tetrarca da Galiléia, seu irmão Filipe, tetrarca da região da Ituréia e Traconites, e Lisânias, tetrarca de Abilene,

Lucas 3:1-14

As estradas da época eram em geral tão ruins que necessitavam ser reparadas e endireitadas cada vez que o cortejo de um alto personagem devia passar. Num sentido moral, esta é a missão de João Batista. Encarregado de preparar a vinda do Messias, advertiu aos judeus que sua qualidade de filhos de Abraão não era suficiente para abrigá-los da ira vindoura. O que Deus requeria deles era o arrependimento acompanhado de seus verdadeiros frutos. Sim, o arrependimento ou a ira, esta era a opção de Israel e a de todo homem.

Pessoas de diferentes classes sociais, uma após outra, vêm a João, e ele tem algo a dizer da parte de Deus a cada uma delas. Assim a Palavra tem uma resposta para cada estado de alma e para toda circunstância.

Por último, apresentam-se alguns soldados. Talvez eles esperassem ser alistados sob a bandeira do Messias para formar um exército que libertaria seu país do jugo romano. A resposta de João deve tê-los surpreendido (v. 14). Não pensemos que o Senhor necessita de nós para realizar grandes feitos. O que Deus espera de nós é um testemunho de honestidade, de mansidão e de contentamento em qualquer situação em que nos encontremos (1 Coríntios 7:24).

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 60 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: