Depois disso Jesus saiu e viu um cobrador de impostos, chamado Levi, sentado no lugar onde os impostos eram pagos. Jesus lhe disse: – Venha comigo.

Lucas 5:27-39
Jesus e Levi
Mateus 9.9-13; Marcos 2.13-17
27Depois disso Jesus saiu e viu um cobrador de impostos, chamado Levi, sentado no lugar onde os impostos eram pagos. Jesus lhe disse:
– Venha comigo.
28Levi se levantou, deixou tudo e seguiu Jesus. 29Então Levi fez para Jesus uma grande festa na sua casa. Havia ali muitos cobradores de impostos, e outras pessoas estavam sentadas com eles. 30Os fariseus e os mestres da Lei, que eram do partido dos fariseus, ficaram zangados com os discípulos de Jesus e perguntaram:
– Por que vocês comem e bebem com os cobradores de impostos e com outras pessoas de má fama?
31Jesus respondeu:
– Os que têm saúde não precisam de médico, mas sim os doentes. 32Eu não vim para chamar os bons, mas para chamar os pecadores, a fim de que se arrependam dos seus pecados.
Jesus e o jejum
Mateus 9.14-17; Marcos 2.18-22
33Algumas pessoas disseram a Jesus:
– Os discípulos de João Batista jejuam muitas vezes e fazem orações, e os discípulos dos fariseus fazem o mesmo. Mas os discípulos do senhor não jejuam.
34Jesus respondeu:
– Vocês acham que podem obrigar os convidados de uma festa de casamento a jejuarem enquanto o noivo está com eles? Claro que não! 35Mas chegará o tempo em que o noivo será tirado do meio deles; então sim eles vão jejuar!
36Jesus fez também esta comparação:
– Ninguém corta um pedaço de uma roupa nova para remendar uma roupa velha. Se alguém fizer isso, estraga a roupa nova, e o pedaço de pano novo não combina com a roupa velha. 37Ninguém põe vinho novo em odres velhos. Se alguém fizer isso, os odres rebentam, o vinho se perde, e os odres ficam estragados. 38Não. Vinho novo deve ser posto em odres novos. 39E ninguém quer vinho novo depois de beber vinho velho, pois diz: “O vinho velho é melhor.”

Levi (ou Mateus – Mateus 9:9) estava no trabalho quando o Senhor Jesus o chamou. Ele deixou tudo, se levantou e O seguiu. Depois recebeu o Senhor em sua casa juntamente com os seus antigos colegas, dando-lhes uma oportunidade de se encontrar com o Seu novo Mestre. (Que também seja este o motivo quando convidamos alguém à nossa casa!) Esses publicanos (coletores de impostos) eram odiados pelos outros judeus porque se enriqueciam à custa deles e tiravam proveito pessoal do jugo romano. Eis o porquê da indignação dos fariseus e dos escribas quando viram o Senhor Jesus e os Seus discípulos comendo com publicanos e pecadores. Quantas pessoas estão mais inclinadas a se apartarem dos pecadores que do pecado! Em resposta a estas suas murmurações, o Senhor Jesus Se faz conhecer como o grande Médico das almas. Assim como o doutor não se ocupa com os pacientes sadios (ou os que pensam que estão bem), o Senhor só pode ocupar-se dos que reconhecem seu estado pecaminoso.

Depois os escribas e fariseus perguntam acerca do jejum. O Senhor lhes responde que este sinal de tristeza não era oportuno enquanto Ele, o Esposo, estivesse no meio deles. Ademais, a servidão da lei e das ordenanças não é coerente com a liberdade e a alegria que a graça proporciona (v. 36-37).

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 52 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: